sábado, 30 de dezembro de 2017

Perseguição aos Cristãos vira tema de História em Quadrinhos


Foi publicado na Itália um comic (história em quadrinhos) que visa retratar o drama dos cristãos perseguidos ao redor do mundo; Iraque, Índia, China e Coréia do Norte, ora pelas mãos dos maometanos, ora pelos pagãos hindus, ora pela besta comunista, nossos irmãos de Fé tem derramado seu sangue em defesa da Fé; segue a reportagem do Rome Reports, em espanhol, com mais detalhes:

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Material



.Bíblia Sagrada - Pe. Figueiredo

Tradução do texto original da Vulgata Latina de São Jerônimo ao português pelo Padre Antônio Pereira de Figueiredo. Uma das melhores traduções da Sagrada Escritura disponíveis em nossa língua, bem como uma preciosidade linguística e literária com textos em português arcaico.

Obs. De modo ordinário a partir de março de 2020 todas as citações bíblicas presentes no blog serão extraídas desta edição.
  
.Catecismo Maior de São Pio X

O Catecismo de São Pio X é um excelente resumo do Catecismo Romano, mais adequado à formação dos jovens e adultos. Em linguagem clara e concisa, suas perguntas e respostas ajudam a reter a essência da doutrina católica de todos os tempos. 



///Aulas:

.Catecismo Romano

O Catecismo Romano foi redigido após o Concílio de Trento e publicado por ordem do Papa São Pio V em 1566. Inicialmente destinado aos sacerdotes, é imprescindível para todos os que queiram aprofundar na doutrina cristã. Escrito numa linguagem precisa, para atender as demandas doutrinais de uma época marcada pela Reforma Protestante, constitui um texto de referência que enriquece e ilumina o conhecimento dos elementos fundamentais da Fé.


.Catequese: Santa Missa

A Santa Missa é o centro de toda a vida cristã; com o objetivo de melhor formar e preparar o fiel a apreciação de tão grandioso mistério, o Santo Padre, o Papa Francisco, dedicou uma série de reflexões catequéticas a investigar a riqueza litúrgica católica.
  1. A Santa Missa - 08 de Novembro de 2017
  2. A Missa como Oração - 15 de Novembro de 2017
  3. O que é a Missa? - 22 de Novembro de 2017
  4. Por que ir à Missa aos Domingos? - 13 de Dezembro de 2017
  5. Ritos de Introdução - 20 de Dezembro de 2017
  6. Ato Penitencial (I) - 03 de Janeiro de 2018
  7. Ato Penitencial (II) - 10 de Janeiro de 2018
  8. Liturgia da Palavra (I) - 31 de janeiro de 2018
  9. Liturgia da Palavra (II) - 7 de fevereiro de 2018
  10. Liturgia da Palavra, Credo, Oração dos Fiéis - 14 de fevereiro de 2018
  11. A Liturgia Eucarística - 28 de fevereiro de 2018
  12. A Oração Eucarística - 07 de março de 2018
  13. O Pai Nosso - 14 de março de 2018
  14. A Comunhão Sacramental - 21 de Março de 2018
  15. Ritos Finais - 04 de abril de 2018
.O Segredo Admirável do Santíssimo Rosário

Nesta obra, Montfort deixa conhecer o zelo missionário e o seu extraordinário amor à Virgem através da oração do Santo Rosário.

Para S. Luís de Montfort, o Rosário não é somente um modo de oração fácil, que pode ser feita por qualquer pessoa, mas um caminho espiritualmente seguro dentre as formas mais elevadas de união com DEUS, em JESUS por Maria.

Percebemos que na sociedade moderna muitas pessoas estão redescobrindo o terço. A meditação e a contemplação dos mistérios salvíficos continuam sendo o modo de oração mais procurado pelos cristãos católicos.

No Segredo do Rosário S. Luís Maria de Montfort expõe, de modo prático e didático, os motivos e as formas para se rezar o Rosário de Maria, e ainda mais, nos conta a história do Rosário, animando-nos à oração, falando dos inúmeros exemplos de grandes santos e místicos que, no seu tempo, já o rezavam alcançando muitas graças.


.Exame de Consciência para Adultos

Esse exame de consciência tem como objetivo ajudar os fiéis a fazer uma boa confissão. Ele é indicado para adultos (a partir de 14 anos, aproximadamente), contendo pecados específicos contra o 6º e 9º mandamentos. Ele não contém todos os pecados possíveis, como é evidente, mas serve como um guia para ajudar a esclarecer a consciência, a partir das leis objetivas da moral. Além disso, os pecados mencionados não têm necessariamente a mesma gravidade. Alguns são por si veniais, outros mortais, outros podem ser veniais ou mortais, conforme o caso. Por exemplo, um furto pode ser um pecado mortal ou venial, dependendo da quantia furtada. Note-se que não estão incluídos aqui os pecados e deveres próprios de cada profissão, como médico, advogado, comerciante, etc. É preciso lembrar-se deles ao fazer o exame de consciência.
.A Suma Teológica de Santo Tomás de Aquino em forma de Catecismo

Aos cinco anos de idade, São Tomás foi confiado aos cuidados de seu tio, Abade de Monte Casino. E foi aí que, ainda criança, fazia a seus mestres a pergunta em que resumiu a obsessão de toda a sua vida: quem é Deus? Só para responder esta tremenda interrogação foi que viveu, escreveu e ensinou. Espanta considerar a torrente de doutrina acumulada em suas obras, em que não se sabe o que mais admirar, a sua riqueza, maestria, sobriedade ou precisão. Era necessário que os tesouros de tão insigne sábio não ficassem circunscritos aos doutos e aos teólogos.

Este livro é um compêndio para os que iniciam o estudo da Suma Teológica. Formulado como os catecismos tradicionais, traz perguntas e respostas, e um texto muito claro e agradável de ler.
.Do Liberalismo à Apostasia

Obra de fundamental importância para a compreensão do atual cenário de crise que vive a Igreja.

Dom Marcel Lefebrve, fundador da Fraternidade São Pio X, após explica detalhadamente em que consiste o liberalismo, perfídia condenado inúmeras vezes pelo magistério da Igreja, e analisa de modo profundo como os inimigos da Igreja fizeram triunfar as idéias outrora condenadas por meio de um Concílio Ecumênico de inspiração liberal e que semeará a revolução dentro da Igreja Católica.

.Sinopse dos erros imputados ao Concílio Vaticano II - FSSPX 


Foi imputado de modo geral ao Vaticano II (1962-1965) um espírito pouco ou nada católico, em razão de seu antropocentrismo tão inexplicável quanto inegável, e de sua simpatia pelo “mundo” e por seus valores enganosos, que transpira em cada um de seus textos. Mais especificamente foi-lhe imputado ambigüidades importantes, contradições patentes, omissões significativas e, sobretudo, graves erros na doutrina e na pastoral.

Segue um trabalho resumido dos erros do Concílio Vaticano II.

.História Sagrada - Dom Bosco

[...] Resolvi compilar um curso de História Sagrada que encerrasse as mais importantes narrações dos livros santos e se pudesse apresentar a qualquer jovem, sem perigo de nele despertar ideias menos oportunas. Para me desempenhar desse encargo, narrei a alguns jovens de diversas condições todos os fatos principais da Sagrada Bíblia, um por um, observando atentamente que impressão e que efeitos produziam neles essas narrações [...] - São João Bosco

.História Eclesiástica - Dom Bosco 

O Sr. Arcebispo de Turim afirma: “Tendo nós lido e atentamente examinado o Compêndio de História Eclesiástica escrito pelo muito Reverendo Padre João Bosco, fundador da Congregação de São Francisco de Sales, e tendo-o achado muito oportuno e apto para dar os conhecimentos suficientes de uma coisa tão necessária hoje em dia como é a História da Igreja de Jesus Cristo, a todos aqueles que por qualquer motivo não podem dedicar-se a um estudo mais profundo e vasto da mesma, não só o aprovamos, mas também ardorosamente o recomendamos a todas aquelas pessoas que têm zelo por nossa Santa Religião, e particularmente a todos os professores da escola, e a todos os que se dedicam a instruir de modo cristão a mocidade”.


quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Reflexões da Sagrada Escritura (2017-2019)


.2020
  1. Fama, anti-QTPismo e as aventuras do viajante
  2. O discipulado de Samuel e a bondade de Simão Pedro
  3. Fidelidade, Obediência e os Mártires Franciscanos
  4. A guerra santa começa a mundanizar-se
  5. ''Impus a coroa a um herói''
  6. Sadio Despotismo
  7. O Tempo de Deus
  8. Sem Jeito
  9. Luxúria, Castigo e o Poder da Semente
  10. Castigo, Pureza e Arte
  11. Castigo (II) e Rejeição
  12. Memento mori!
  13. Desconfiança, Castigo (III) e a relação entre o líder e seus subordinados
  14. Porta-te como homem!
  15. Música, Dança e a Mortificação do Olhar
  16. A Oração de Salomão
  17. O Enigma da Doença
  18. Lei Divina e Costumes Humanos
  19. Distância Histórica e a Liberdade Cristã
  20. Religioso Pudor
  21. O perigo de uma vida tranquila
  22. Distinção na discrição
  23. A Peste do Catolicismo Burguês
  24. Lifestyle
  25. Contrastes
  26. ''(..) na sua Lei meditará de dia e de noite''
  27. O Ying Yang e o Paradoxo Aristocrático-Populista
  28. "Não queiraes portanto parecer-vos com elles"
  29. Vulnerabilidade
  30. "Não julgueis que vim destruir a Lei, ou os Prophetas"
  31. "porque pela tua iniquidade é que caiste"
  32. "De tarde estaremos em lagrimas: e de manhã em alegria"
  33. O "plano de poder" da Igreja
  34. "a gloria que vem só de Deos"
  35. "não era ainda chegada a sua hora"
  36. "Stat Crux dum volvitur orbis"
  37. Mudança
  38. "(...) dize-me onde o pozeste: e eu o levarei"
  39. ''Vós formastes o universo inabalável''
  40. Aquele que é da terra, pertence a terra e fala as coisas da terra...
  41. Como poderei entender, se não houver alguem que mo explique?
  42. Catolicidade, o bom pastor e o mercenário
  43. O Caminho
  44. Promessas e Votos
  45. Coragem!
  46. "Deus não nos deo hum espirito de pulsillanimidade: mas de fortaleza"
  47. Sobrevivencialismo sob perspectiva católica
  48. Zelo Zelatus sum
  49. Oculto
  50. "Porque vês tu pois a aréstra no olho de teu irmão, e não vês a trave no teu olho?"
  51. São João: a liturgia e as festas profanas
  52. Jerusalém
  53. Constituíram reis sem minha aprovação, e chefes sem meu conhecimento
  54. A Vida e a Compreensão dos Símbolos Bíblico
  55. A cidade sob uma perspectiva teológica
  56. "(...) jogai nossos pecados nas profundezas da mar"
  57. "(...) porque o coração deste povo se endureceu"
  58. "Não convém jogar aos cachorrinhos o pão dos filhos"
.2019
  1. ''(...) todo o que não pratica a justiça não é de Deus''
  2. Mistério e Aventura
  3. "(...) até que ponha teus inimigos por escabelo de teus pés" 
  4. Deus julgará os fornicadores e os adúlteros
  5. ''Crescei e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a'' 
  6. Cultivar e Guardar a Criação 
  7. ''(...) porque no fogo se prova o ouro e a prata'' 
  8. ''(...) vos será tirado o reino de Deus'' 
  9. "....porque não busco a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou"  
  10. ''(...) abstém-se do nosso modo de viver como duma coisa imunda'' 
  11. Juízos Temerários 
  12. Sedevacantismo (?) 
  13. Docilidade a Verdade
  14. ''(...) um espírito não tem carne nem ossos como vós vedes que eu tenho" 
  15. Não se defende a verdade por meio da mentira
  16. Viagem Apostólica   
  17. O Espírito da Verdade 
  18. ''(...) o mundo os odiou'' 
  19. ''Tornou minha boca semelhante a uma espada afiada''
  20. Hierarquia, senhorio e virilidade
  21. Os anjos e a vocação matrimonial
  22. ''Justamente sofremos estas coisas, porque pecamos contra o nosso irmão''
  23. ''Lembrai-vos das maravilhas que fez''
  24. Caridade, Santos e Lobisomens
  25. Sobre a Autoridade (I)
  26. ''Procedei varonilmente e tende coragem''
  27. “Yo soy yo y mis circunstancias”
  28. "Se abandonardes o Senhor ele vos destruirá"
  29. Basta dessa idolatria populista!
  30. A caráter aristocrático da Igreja
  31. "Porque as trevas não são escuras para ti"
  32. "Minha boca anunciará sua justiça"
  33. "Nenhum profeta é (bem) recebido na sua Pátria"
  34. "Cala-te"
  35. Épica Pescaria
  36. Filosofia Inútil
  37. Sofrendo-vos uns aos outros
  38. Aventuras Selvagens
  39. Basta dessa idolatria populista! (2)
  40. Coragem ante a Verdade
  41. Terrores Noturnos
  42. A Aristocracia da História
  43. Interpretar o tempo presente
  44. Cultura Cristã
  45. Paradoxos da Vida Espiritual
  46. ''Ser-te-á retribuído na ressurreição dos mortos''
  47. Calma e sossego d'alma
  48. Força, Sabedoria e Gratidão
  49. Não se contaminar
  50. Permanência
  51. Vocação Pessoal
  52. O mundo, os povos e o jejum
.2018
  1. "Não amemos só com palavras"
  2. Santos Reis: Sabedoria e Humildade
  3. "Falai, Senhor, que vosso servo escuta!''
  4. "Levantai, ó Senhor!"
  5. "Não levantarei a mão contra o meu senhor, pois ele é o ungido do Senhor"
  6. A Palavra
  7. "Ide por todo mundo, e pregai o Evangelho a toda criatura"
  8. ''Tende para com eles singular amor, em vista do cargo que exercem''
  9. A Doutrina dos Dois Gládios
  10. “Vai para casa, para junto dos teus e anuncia-lhes tudo o que o Senhor, em sua misericórdia, fez por ti”
  11. "Sê corajoso, porta-te como homem!"
  12. "Dai, pois, ao vosso servo um coração sábio"
  13. ''E todos quantos o tocavam ficavam curados''
  14. ''Prefiro deter-me no limiar da casa de meu Deus a morar na tenda dos pecadores''
  15. ''(...) suas mulheres desviaram o seu coração para outros deuses''
  16. ''Shema Yisrael!''
  17. Ídolos Estatais
  18. Escolha Radical
  19. ''Sabeis qual é o jejum que aprecio?''
  20. ''Reerguerás as ruínas antigas''
  21. Obras de Misericórdia
  22. Palavra do Senhor
  23. Penitência (II)
  24. Justiça e Misericórdia
  25. Deus e Armas
  26. “Não seja assim entre vós”
  27. O Juízo Pós-Morte
  28. Irmãos de Fé
  29. A Simplicidade de Deus
  30. ''Esta é a nação que não escuta a voz do Senhor, seu Deus''
  31. ''Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu espírito e de todas as tuas forças''
  32. ''Eis que eu criarei novos céus e nova terra''
  33. Fé e Obras
  34. ''Há quem voz acuse: Moisés"
  35. ''Sua existência é uma censura às nossas ideias''
  36. ''Quando os sábios tropeçam, a ajuda costuma vir das mãos dos fracos''
  37. Murmuração e Maledicência
  38. ''Se fôsseis filhos de Abraão, faríeis as obras de Abraão''
  39. Política e Religião
  40. "Eis que faço nova todas as coisas"
  41. "És doutor em Israel e ignoras estas coisas!..."
  42. Política e Religião (II)
  43. ''Não podiam, porém, resistir à sabedoria e ao Espírito que o inspirava''
  44. ''Não a nós, ó Senhor, não a nós, ao vosso nome, porém, seja a glória''
  45. ''Há tanto tempo estou convosco e não me conheceste...''
  46. ''(...) não vos impor outro peso além do indispensável''
  47. Homens de Deus
  48. Paulo, Apóstolo de Cristo
  49. "Ora, a vida eterna consiste em que conheçam a Ti''
  50. O Fundamento da Unidade
  51. ''Não passais de uma neblina que se vê por um instante e logo desaparece''
  52. Escândalo para os românticos
  53. Contendas Inúteis
  54. ''Vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão''
  55. O Direito de Propriedade e a ameça do Estado e do Grande Capital
  56. O Mistério do Humano
  57. O Caminho da Verdade
  58. Ascese
  59. ''Fostes lavados, fostes santificados, fostes justificados pelo nome do Senhor Jesus Cristo''
  60. Liturgia
  61. ''Eu sou hoje salvo pela cruz!''
  62. ''Todo o preguiçoso porém está sempre na pobreza''
  63. ''Não me dês nem a pobreza, nem as riquezas, dá-me somente o que for necessário"
  64. ''Todas as coisas são difíceis; o homem não as pode explicar com palavras.''
  65. Vigilância 
  66. ''Nada de obscenidades!'' 
  67. ''Esforçai-vos por entrar pela porta estreita'' 
  68.  ''Nada façais por espirito de partido''
  69. Desculpas (?) !!! 
  70.  ''(...) não ficará pedra sobre pedra'' 
  71. Ingratidão 
.2017
  1. Infidelidade e Castigo
  2. Aprontemo-nos!
  3. O Mistério da Igreja
  4. Guardar a Unidade do Espírito pelo Vínculo da Paz
  5. O Dinheiro
  6. Com canto apresentai-vos diante do Senhor!
  7. Luz e Providência
  8. Zelo para com o Templo
  9. Nacionalismo, Muros e Fronteiras
  10. Vossa verdade me oriente e me conduza
  11. Anjos da Guarda
  12. Tolice e Paganismo
  13. Os Judeus
  14. Não há nada de escondido, que não venha a ser revelado
  15. Contra a Teologia da Prosperidade
  16. Vigiemos!
  17. A quem muito foi dado, muito será pedido
  18. Dois Caminhos
  19. Sinto em meus membros outra lei, que luta contra a lei da minha razão
  20. Água que jorra do Templo
  21. Sabedoria (I)
  22. Morte, Sofrimento e Esquecimento
  23. "O poder vos foi dado pelo Senhor"
  24. "São insensatos por natureza todos os homens que ignoram a Deus"
  25. ''Apodera-se de mim a indignação, vendo que os ímpios abandonam vossa lei''
  26. Dinheiro e Apostasia
  27. "Glória in excélsis Deo"
  28. "Mais vale procurar refúgio no Senhor"
  29. Ensinar e Curar
  30. Pobre Verme
  31. Ação da Providência na História
  32. Da Anunciação da Virgem Maria
  33. "Derrubou do trono os poderosos e exaltou os humildes"
  34. Silêncio (I)
  35. "Vós sereis odiados por todos"
  36. Trevas e o Genocídio Abortista

Reflexões da Sagrada Escritura: Trevas e o Genocídio Abortista


Santos Inocentes, mártires - Quinta-feira
Primeira Leitura (1Jo 1,5 –2,2)
Responsório (Sl 123(124),2-3.4-5.7b-8 (R. 7a))
Evangelho (Mt 2,13-18)

1. Diz-nos hoje São João: <A nova que dele temos ouvido e vos anunciamos é esta: Deus é luz e nele não há treva alguma. Se dizemos ter comunhão com ele, mas andamos nas trevas, mentimos e não seguimos a verdade. (1Jo 1, 5-6)>;- a comunhão com Cristo, Divina Luz, exige que mudemos de vida e abandonemos as trevas do pecado; não basta uma adesão meramente verbal e exterior, é necessário uma mudança profunda, uma verdadeira conversão, metanoia; se nossa Fé não provoca em nós mudança alguma, se mantemos ainda nossos velhos hábitos, nossos pecados de estimação, estamos longe da comunhão com Cristo. A Fé deve ser plena e radical; a luz de Cristo deve iluminar, extirpar toda penumbra; e isso se faz primeiramente em nossa vida, em nossos corações. Deixemo-nos purificar pela luz de Cristo.

2. No Santo Evangelho contemplamos o massacre dos Santos Inocentes. São José, avisado pelo anjo, foge com a Virgem e o Menino Deus, para o Egito; o senhor se torna um exilado, um refugiado, um fugitivo; em Belém, vidas inocentes são ceifadas pela tirania demoníaca de Herodes. Ainda hoje, tantos Herodes existem a serviço do Demônio, genocidas e tiranos; pensemos, por exemplo, na Coréia do Norte, na opressão que sofre o povo coreano; pensemos também no genocídio abortista, nos milhões de bebês mortos nos Estados Unidos e na Europa.

Rezemos por tantos inocentes oprimidos sob o julgo de Herodes; rezemos pela conversão dos tiranos, para que se arrependam de suas iniquidades e cessem de fazer o mal; e, façamos o que estiver ao nosso alcance para por fim a esta matança de bebês, este genocídio abortista, crime maldito que clama aos céus por vingança.

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

[Crítica] A Bíblia em Mangá


Nos últimos dias tive a oportunidade de ler "A Bíblia em Mangá"; a História Sagrada em traços japoneses pelas mãos de uma equipe britânica (viva a globalização!). A obra chegou a ganhar reconhecimento da Sociedade Bíblica Internacional (organização protestante), o que não é lá grande coisa. São dois volumes, um para o “Velho Testamento” e outro para o “Novo Testamento”; no Brasil, ambos foram publicados pela Editora JBC.

A teologia dos autores não é nada ortodoxa, fato perceptível tanto em suas entrevistas, quanto manifesta em sua obra, em menor grau na edição Velho Testamento; e de forma escandalosa na edição do Novo Testamento. Comecemos pela antiga aliança, toda a gravidade e responsabilidade do pecado de Adão é minimizada, Adão e Eva não imaginariam as graves consequências que seu gesto de desobediência acarretaria a si e seus descendentes; não faltam, também, insinuações fantasiosas dos autores para explicar o surgimento dos gigantes bíblicos, segundo sugerido de forma sutil, seriam fruto de relações sexuais entre humanos e anjos. Já no Novo Testamento em mangá temos uma evidente distorção protestante: o caráter hierárquico da Igreja é minimizado, quase que excluído da história; a liderança de São Pedro no colégio apostólico é ocultada; São Paulo é retratado como fosse um pastor protestante afroamericano; a Santíssima Virgem Maria mal é mencionada na obra, e quando aparece é em local “inadequado”, fruto de uma interpretação errônea da passagem Bíblica, onde o autor do mangá confunde a Virgem Santíssima com Maria de Cleofás. 

Com relação ao desenho, o traço não é lá muito japonês, e nem muito bonito, há muitos quadros que parecem rabiscos mau feitos.


É certo que a obra não é destinada a especialistas, teólogos, desenhistas ou críticos, mas antes ao público em geral; com relação a edição do Velho Testamento, é até possível abstrair os erros e se encantar com o formato ao qual nos é apresentada a história da antiga aliança, sendo uma boa iniciação ao tema das Sagradas Escrituras para uma geração de leitores jovem e inculta; todavia, devido as distorções protestantes, o mesmo não se pode dizer da edição Novo Testamento.

Enfim, a maioria das adaptações bíblicas a outras mídias acaba vítima das interpretações errôneas e falsificações históricas de seus idealizadores (cito a minissérie americana A Bíblia, que no Brasil foi exibida pela Record e, força a barra ao representar Santa Maria Madalena em uma hierarquia equivalente a dos apóstolos, como um modo de militar em defesa do sacerdócio feminino); ao leitor católico que têm dificuldades para com a leitura em fonte primária (a própria escritura), recomendo como uma iniciação a obra História Sagrada, de Dom Bosco, um breve e fiel resumo da narrativa bíblica escrita em uma linguagem simples e acessível pelas mãos de um santo católico.

Reflexões da Sagrada Escritura: "Vós sereis odiados por todos"


Santo Estêvão, o primeiro Mártir - Terça-feira
Primeira Leitura (At 6,8-10; 7,54-59)
Responsório (Sl 30(31),3cd-4.6 e 8ab.16bc e 17 (R. 6a))
Evangelho (Mt 10,17-22)

No dia de hoje, imediatamente após o Santo Natal, celebramos o martírio de Santo Estevão, o primeiro dos mártires cristãos. No Santo Evangelho, Nosso Senhor Jesus Cristo nos adverte para a realidade da perseguição; por Seu nome e Sua doutrina, seremos nós perseguidos, mas a salvação é prometida aqueles que se perseverarem na fidelidade: <Vós sereis odiados por todos, por causa do meu nome. Mas quem perseverar até o fim, esse será salvo. (Mt 10, 17-22)>. Santo Estevão foi a primeira vítima desta perseguição; inspirado pelo Espirito Santo, pregava com sabedoria a doutrina cristã, mas os filhos do mundo, tomados de ódio, taparam os ouvidos e avançaram contra Estevão, apedrejando-o até a morte. No Oriente, nossos irmãos de Fé são de igual modo martirizados pelos seguidores do falso profeta Maomé; aqui no Ocidente, embora a não tenhamos chegado ainda naquele nível de crueldade manifesto durante a Revolução Francesa, a doutrina cristã é objeto de ódio dos ideólogos e senhores do mundo. Pensemos, por exemplo, no episódio que vimos dias atrás, em que feministas atacaram a imagem do menino Jesus no presépio do Vaticano, ou na ira dos ideólogos diante da homília de Francisco, durante a Missa da Vigília.

Peçamos a Deus o dom da fortaleza, a coragem e fidelidade diante das diversas formas de perseguição; rezemos também pelos nossos irmãos perseguidos no Oriente.

Santo Estevão, rogai por nós!

sábado, 23 de dezembro de 2017

Reflexões da Sagrada Escritura: Silêncio (I)


3ª Semana do Advento - Preparação próxima do Natal - Sábado
Primeira Leitura (Ml 3,1-4.23-24)
Responsório (Sl 24 (25), 4-5ab. 8-9. 10.14 (R. Lc 21,28))
Evangelho (Lc 1,57-66)

Na liturgia deste Sábado contemplamos o nascimento de São João Batista. Santa Isabel, a mãe do menino, chamou-lhe João, mas parentes e palpiteiros objetaram. Que povo incherido, não? Dando pitacos em um assunto tão particular quanto o nome que uma mãe dá a seu filho; foi preciso que Zacarias, na ocasião mudo, intervisse, e após tal intervenção, Zacarias milagrosamente recupera a voz. Não sejamos nós como esses palpiteiros incheridos, que com suas fofoquinhas acabam por colocar obstáculos a realização das profecias, a ação da Providência. Aprendamos, pois, quando é tempo de falar, e tempo de calar. 
Às vezes, penso que os murmuradores são como pequenos endemoninhados... - Porque o demônio insinua-se sempre com o seu espírito maligno de crítica a Deus, ou aos seguidores de Deus. - São Josemaria Escrivá (Sulco, 914)

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Reflexões da Sagrada Escritura: "Derrubou do trono os poderosos e exaltou os humildes."


3ª Semana do Advento - Preparação próxima do Natal - Sexta-feira
Primeira Leitura (1Sm 1,24-28)
Responsório (1Sm 2, 1. 4-5. 6-7. 8abcd (R. 1a))
Evangelho (Lc 1,46-56)

Muitas vezes os poderosos deste mundo tentam instrumentalizar a Fé para seus propósitos escusos. Recentemente, por exemplo, o lobbie neodireitista tem tentado ludibriar os católicos afim de que estes passem a defender o Estado Sionista de Israel, bem como o fim da neutralidade da rede (o que na prática significa entregar a internet na mão dos oligopólios, com grande prejuízo ao consumidor e lucros estrondosos aos provedores). Essa instrumentalização pode, por vezes, confundir aqueles que se encontram fora do redil da Igreja; seria, afinal, esta um instrumento dos poderosos da Terra? Uma instituição que existe para manter a ordem e preservar o status quo? A liturgia de hoje trás uma resposta a esta questão; no Santo Evangelho canta a Santíssima Virgem Maria em seu Magnificat:
Manifestou o poder de seu braço:
desconcertou os corações soberbos.
Derrubou do trono os poderosos
e exaltou os humildes.
Saciou de bens os indigentes
e despediu de mãos vazias os ricos. (Lc 1, 51-53)
Um tanto quanto subversivos tais versículos, não? Pois essa é a Fé Católica! Deus tem um carinho especial para com os pobres, os humildes, os indigentes e oprimidos. É a Igreja, não as vãs ideologias, aquela que verdadeiramente se preocupa com os pobres. Na proximidade do santo Natal, faz bem recordar a santa pobreza daquele estábulo em Belém, eis um santo remédio contra a perfídia das ideologias políticas (estas sim, instrumentos dos poderosos para o adestramento das massas).

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Gunpowder: "Remember, remember, the 5th of November"


"Remember, remember, the 5th of November
The gunpowder, treason and plot;
I know of no reason, why the gunpowder treason
Should ever be forgot."

"Lembrai, lembrai, o cinco de novembro
A pólvora, a traição e a conspiração;
Não conheço nenhuma razão para que a traição de pólvora;
Deva ser esquecida algum dia."

A antiga canção inglesa fora imortalizada na obra de Alan Moore, V de Vingança, obra esta que também direcionou e despertou a curiosidade do grande público para com a controversa figura de Guy Fawkes, bem como o episódio conhecido como "A Conspiração da Pólvora". Anos depois do sucesso de V de Vingança, a recente minissérie da BBC, Gunpowder, se propõe a recontar as minúcias deste complô católico.

A maioria dos textos que hoje em circulação (inclusive em meios católicos) sobre a figura de Fawkes sofrem de um simplismo criminoso, Fawkes é visto como um fanático católico, um terroristazinho semelhante aos radicais islâmicos, um "Bin Laden medieval"; a série inglesa é, porém, mais sincera e honesta; contextualizando a trama. Logo na primeira cena vemos uma missa clandestina, o padre jesuíta Henry Garnet celebra em latim na casa de uma aristocrata. Instantes depois chegam os soldados do rei, é tempo de perseguição religiosa na Inglaterra, a besta protestante busca eliminar todo resquício de "papismo" na ilha, os padres são escondidos, mas após uma busca, os soldados do tirano encontram um jovem clérigo, condenando-o a uma morte brutal: suas vísceras arrancadas e sua cabeça cortada diante de uma multidão extasiada. A crueldade da cena, que fez muitos dos expectores ingleses vomitarem, nada mais é do que um pequeno reflexo da monstruosidade da chamada inquisição protestante, tão pouco conhecida do grande público. O atentado fracassado contra o rei inglês não nasceu de devaneios fanáticos, mas foi uma medida desesperada diante de uma violenta perseguição.

A série é feliz em retratar o heroísmo dos mártires católicos, que diante das mais cruéis torturas mantem-se firme na Fé. A farsa protestante anglicana também é vista sem falsificações, esta não passa de uma artimanha política da coroa inglesa, liderada por um rei fútil e sodomita, manipulado por seus subordinados na corte. Há também ricas reflexões nos diálogos entre os personagens Robert Catesby, líder da conspiração e o padre Henry Garnet. Catesby defende uma reação violenta, uma conspiração para matar o tirano e por fim a perseguição aos católicos, enquanto Garnet adota um discurso de "não violência" , argumentando que os católicos não devem sujar suas mãos de sangue. Em tempos de perseguição religiosa, este debate volta a emergir no interior da Igreja, como vimos durante a Guerra Cristera no México. 

Outro ponto interessante fica com o papel da Espanha na trama. Este reino católico, tão zeloso a ponto de, na ficção, "queimar judeus para preservar a Fé", mostra-se tão indiferente às perseguições de seus irmãos ingleses, silenciando seu poder de pressão em troca de benefícios comerciais. O Estado foi posto acima da Fé, e esta instrumentalizada por ele. O episódio final, faz o espectador questionar ainda mais a catolicidade daquele antigo Estado confessional.

Guido Fawkes, porém, é um personagem bem marginal, sua história, seus dramas, nada disto é exposto. Fica a imagem de um homem bruto, forte, um verdadeiro badass, que diante da tortura, acaba por ceder. Diferente é o destino do padre Garnet, um homem que temia fraquejar diante das torturas, mas pela graça de Deus, mantem-se fiel até o último instante, morrendo como um verdadeiro mártir de Cristo.

Gunpowder não é uma série religiosa, todavia, é possível encontrar nesta uma teologia mais ortodoxa do que em muitos seminários diocesanos.

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Reflexões da Sagrada Escritura: Da Anunciação da Virgem Maria


3ª Semana do Advento - Preparação próxima do Natal - Quarta-feira
Primeira Leitura (Is 7,10-14)
Responsório (Sl 23 (24), 1-2. 3-4ab. 5-6 (R. 7c.10b))
Evangelho (Lc 1,26-38)

Na proximidade do Santo Natal, a liturgia hoje direciona nossas reflexões ao episodio da Anunciação. É oportuno, pois, recorrer ao Catecismo, afim de clarificar melhor alguns aspectos deste santo mistério:
148) Onde habitava a Santíssima Virgem quando lhe apareceu o Anjo São Gabriel?
A Santíssima Virgem, quando lhe apareceu o Anjo São Gabriel, habitava em Nazaré, cidade da Galileia.

149) De que modo o Anjo Gabriel saudou a Virgem Maria quando Lhe apareceu?Quando o Anjo Gabriel apareceu à Virgem Maria, dirigiu-Lhe aquelas palavras com que nós A saudamos todos os dias: “Ave, ó cheia de graça; o Senhor é conVosco, bendita sois Vós entre as mulheres”.

150) Qual foi a atitude da Santíssima Virgem ao ouvir as palavras do Anjo São Gabriel?
Ao ouvir as palavras do Anjo São Gabriel, a Santíssima Virgem perturbou-Se, verificando que A saudavam com títulos tão novos e gloriosos, dos quais se julgava indigna.

151) De um modo especial, que virtudes mostrou a Santíssima Virgem ao anúncio do Anjo São Gabriel?
Ao anúncio do Anjo São Gabriel, a Santíssima Virgem mostrou de um modo especial: pureza admirável, humildade profunda, fé e obediência perfeitas.

152) Como a Santíssima Virgem Maria, ao anúncio do Anjo São Gabriel, deu a conhecer seu grande amor à pureza?
Ao anúncio do Anjo São Gabriel a Santíssima Virgem Maria deu a conhecer seu grande amor à pureza com a solicitude de conservar a virgindade, solicitude manifestada por Ela precisamente na ocasião em que ouvia dizer que estava destinada à dignidade de Mãe de Deus.

153) Como a Virgem Maria, ao anúncio do Anjo São Gabriel, deu a conhecer sua profunda humildade?
Ao anúncio do Anjo São Gabriel a Virgem Maria deu a conhecer sua profunda humildade com as palavras: “Eis aqui a escrava do Senhor”, que Ela disse precisamente no instante em que se tornava Mãe de Deus.

154) Como a Virgem Maria, ao anúncio do Anjo São Gabriel, mostrou sua fé e obediência?
Ao anúncio do Anjo São Gabriel a Virgem Maria mostrou sua fé e obediência dizendo: “Faça-se em mim segundo a tua palavra”.

155) Que sucedeu no mesmo momento em que a Virgem Maria consentiu em ser Mãe de Deus?
No próprio momento em que Maria Santíssima consentiu em ser Mãe de Deus, a segunda Pessoa da Santíssima Trindade encarnou-se no seu seio, tomando corpo e alma como os nossos, por obra do Espírito Santo.

156) Que nos ensina a Virgem Maria em sua Anunciação?
A Santíssima Virgem em sua Anunciação: 1º Ensina em particular às virgens que façam grandíssima estima do tesouro da virgindade; 2º Ensina-nos a todos a dispor-nos com grande pureza e humildade a receber dentro de nós Jesus Cristo na Sagrada comunhão; 3º Ensina-nos a submeter-nos prontamente à vontade divina.

Catecismo Maior de São Pio X; Instrução – Sobre as festas de Nosso Senhor, da Santíssima Virgem e dos Santos; Segunda Parte – Das festas solenes da Santíssima Virgem e das festas dos Santos; Cap. III – Da Anunciação da Virgem Maria.

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Reflexões da Sagrada Escritura: Ação da Providência na História


3ª Semana do Advento - Preparação próxima do Natal - Terça-feira
Primeira Leitura (Jz 13,2-7.24-25a)
Responsório (Sl 70 (71), 3-4a. 5-6ab. 16-17 (R. Cf. 8a))
Evangelho (Lc 1,5-25)

Deus não é um espectador passivo diante dos dramas da história humana, de um modo maravilhoso e extraordinário intervém Ele em favor de seus eleitos. Na primeira leitura escutamos como enviou Sansão, desde as circunstancias miraculosas de sua concepção, para libertar o antigo Israel de seus inimigos Filisteus. Já no Evangelho, Deus envia aquele que há de aplainar seus caminhos: São João Batista, O Precursor. Deus continua a agir, ainda hoje, em nossas vidas, em nossa história, enviando seus mensageiros, seus ministros, seus santos e eleitos; estamos nós atentos a ação da Providência? Pensemos nisso e louvemos o Senhor!