segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Reflexões da Sagrada Escritura: Anjos da Guarda



(26ª Semana do Tempo Comum - Segunda-feira 02/10/2017) 
Primeira Leitura (Êx 23,20-23) 
Responsório (Sl 90(91),1-2.3-4.5-6.10-11 (R. 11))
Evangelho (Mt 18,1-5.10)

Hoje no dia dos Santos Anjos da Guarda a Igreja lê no Evangelho: <Não desprezeis nenhum desses pequeninos, pois eu vos digo que os seus anjos nos céus veem sem cessar a face do meu Pai que está nos céus> (Mt 18,10). Anjos não são bebezinhos de azinhas, mas poderosíssimos soldados do exército do Senhor, sempre que se manifestam os homens são tomados de imenso temor; maníacos, como o caso recente daquela exposição no MAM em que um marmanjão pôs-se nu diante de crianças, estes homens não imaginam o que os aguarda; o anjo daquelas criancinhas inocentes, cujo poder vai muito além de milhares de ogivas nucleares, espera apenas a permissão de Deus para castigar degenerados como aquele....

São Tiago Apóstolo quis manifestar-se em combate durante a Reconquista Ibérica, em cavalo branco e armadura negra lutou o Apóstolo nas espanhas contra a milícia blasfema do falso profeta Maomé. Se foi assim com o apóstolo, imaginem com os anjos que são soldados por natureza, membros da milícia celeste, o braço armado do Senhor Deus dos Exércitos. Devem eles estar ansiosos para que Deus lhes dê permissão de por fim a festa dos perversos e ímpios.

Ai daqueles que blasfemam contra o nome do Senhor, ai daqueles que escandalizam os pequeninos. Que se arrependam e se penitenciem enquanto ainda é tempo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário