sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Origens do Moderno Judaísmo


O judaísmo foi uma religião fundada a partir de derivativos da escola teológica dos fariseus - a escola dos saduceus, cuja teologia dependia irremediavelmente do Templo e do organograma a ele conexo, veio a soçobrar - após a destruição do Segundo Templo.

O que existia desde Abraão até a Paixão e Morte de Nosso Senhor não era o judaísmo, mas sim a mesma religião católica num estágio primitivo de desenvolvimento.

Até mesmo para fazer essa distinção ora necessária, além de buscar o melhor zelo pela correção historiográfica e teológica, é conveniente não usar o já descaracterizado e polissêmico termo judeu, mas em vez disso preferir o termo hebreu ou israelita. Entre os hebreus/israelitas, aqueles que reconheceram Jesus de Nazaré como o Messias tornaram-se católicos: aqueles que o recusaram se tornaram judeus. Assim sendo, é pelo menos altamente aconselhável fazer uso do termo judeu somente quando se tenciona mencionar os (reais e/ou presumíveis) descendentes carnais do patriarca bíblico Jacó ou os adeptos do judaísmo.

Elaboremos melhor:

I- a religião israelita, aquela que conhecemos sobretudo pelas Sagradas Letras veterotestamentárias, é apenas protocatolicismo.

II- a seu turno, a Igreja Católica é a plenitude da religião israelita com a substituição da obsoleta e corruptível Cátedra de Moisés, arruinada pelo espírito farisaico, pela infalível e indestrutível Cátedra de São Pedro.

III- já o judaísmo é um desvio da religião israelita que tem seu PRÓDROMO nas tradições confidenciais (e até iniciáticas) dos sábios hebreus (sobretudo dos fariseus), tem sua ORIGEM REMOTA no rasgar do véu do Templo no momento da expiração de Nosso Senhor, tem sua ORIGEM PRÓXIMA na destruição do Segundo Templo, seu FUNDADOR na pessoa do erudito Yochanan ben Zakai e sua PRIMEIRA CODIFICAÇÃO ESTÁVEL no Talmud.

#Victor Fernandes

Nenhum comentário:

Postar um comentário