quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Escolha Radical


Quinta-feira depois das Cinzas
Primeira Leitura (Dt 30,15-20)
Responsório (Sl 1)
Evangelho (Lc 9,22-25)

Escolha; é em torno deste tema que se põe as leituras da liturgia de hoje; o Deuteronômio fala-nos dos dois caminhos, no salmo cantamos sobre as consequências de cada um deles, e no Santo Evangelho, Nosso Senhor Jesus Cristo nos exorta a escolha da Cruz; <Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se vem a perder-se a si mesmo e se causa a sua própria ruína? (Lc 9, 25)>.

Nosso mundo de hoje, todavia, vive-se a ilusão infantil da não escolha. Olhemos a nosso redor, são poucos aqueles que sinceramente escolhem o caminho da vida, ou mesmo o caminho da morte, mas há uma multidão de mornos que buscam andar pelas duas estradas. Tal comportamento se reflete nos mais diversos aspectos da vida: nos relacionamentos, onde se está na moda o ficar, ao invés da escolha do compromisso, ou da dispensa; na vocação profissional, onde se está a rodear mil profissões, se interessar por tudo e não realizar nada; na religião, onde em nosso país reina o maldito sincretismo. Nesta moderação burguesa, está uma covardia existencial.

Basta! Que hoje, iluminados pela escritura sejamos radicais em nossas escolhas; busquemos a Deus, Sumo Bem com toda a radicalidade de nosso ser, pois: <Desde a época de João Batista até o presente, o Reino dos céus é arrebatado à força e são os violentos que o conquistam. (Mt 11, 12)>.

Áudio:

Nenhum comentário:

Postar um comentário