segunda-feira, 12 de março de 2018

''Eis que eu criarei novos céus e nova terra''


4ª Semana da Quaresma - Segunda-feira
Primeira Leitura (Is 65,17-21)
Responsório (Sl 29)
Evangelho (Jo 4,43-54)

1. Na primeira leitura fala-nos o Senhor pela boca do profeta Isaías: <Eis que eu criarei novos céus e nova terra, coisas passadas serão esquecidas, não voltarão mais à memória. (Is 65,17)>; "novos céus e nova terra", a mesma expressão é usada no Apocalipse para se referir a realidade que se manifestará após o juízo universal. Olhemos para o céu, a luz do sol, a lua e as estrelas, olhemos para a terra, a fauna, a flora; é lindo não? E outrora foi mais, e o será ainda melhor. 

Quando o pecado entrou no mundo não apenas o homem foi afetado, mas toda a criação. Isaías nos aponta para esta restauração da criação, novos céus e nova terra; pensemos nisso, nas coisas admiráveis que se sucederão e, enquanto esperamos este tempo, olhemos para a criação, que embora de algum modo também contaminada pelo pecado, ainda conserva sua beleza bondade originais. Como São Francisco de Assis louvemos ao Senhor por suas obras.
Cântico das Criaturas

Altíssimo, omnipotente, bom Senhor,
a ti o louvor, a glória,
a honra e toda a bênção.
A ti só, Altíssimo, se hão-de prestar
e nenhum homem é digno de te nomear.

Louvado sejas, ó meu Senhor,
com todas as tuas criaturas,
especialmente o meu senhor irmão Sol,
o qual faz o dia e por ele nos alumias.
E ele é belo e radiante,
com grande esplendor:
de ti, Altíssimo, nos dá ele a imagem.

Louvado sejas, ó meu Senhor,
pela irmã Lua e as Estrelas:
no céu as acendeste, claras, e preciosas e belas.

Louvado sejas, ó meu Senhor,
pelo irmão Vento
e pelo Ar, e Nuvens, e Sereno,
e todo o tempo,
por quem dás às tuas criaturas o sustento.

Louvado sejas, ó meu Senhor, pela irmã Água,
que é tão útil e humilde, e preciosa e casta.

Louvado sejas, ó meu Senhor,
pelo irmão Fogo,
pelo qual alumias a noite:
e ele é belo, e jucundo, e robusto e forte.

Louvado sejas, ó meu Senhor,
pela nossa irmã a mãe Terra,
que nos sustenta e governa,
e produz variados frutos,
com flores coloridas, e verduras.

Louvado sejas, ó meu Senhor,
por aqueles que perdoam por teu amor
e suportam enfermidades e tribulações.
Bem-aventurados aqueles
que as suportam em paz,
pois por ti, Altíssimo, serão coroados.

Louvado sejas, ó meu Senhor,
por nossa irmã a Morte corporal,
à qual nenhum homem vivente pode escapar.
Ai daqueles que morrem em pecado mortal!
Bem-aventurados aqueles
que cumpriram a tua santíssima vontade,
porque a segunda morte não lhes fará mal.

Louvai e bendizei a meu Senhor,
e dai-lhe graças
e servi-o com grande humildade.


2. No santo Evangelho, Cristo cura a criança atendendo ao pedido de seu pai. Quantas graças não entram na vida dos filhos pela oração de seus pais? Nas proximidades da festa de São José pensemos em nossos pais, e rezemos por eles como rezaram e ainda rezam por nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário