sexta-feira, 2 de março de 2018

Irmãos de Fé



2ª Semana da Quaresma - Sexta-feira 
Primeira Leitura (Gn 37,3-4.12-13a.17b-28) 
Responsório (Sl 104,16-21) 
Evangelho (Mt 21,33-43.45-46)


José foi vendido como escravo aos ismaelitas, vendido por seus próprios irmãos que pretendiam até mesmo matá-lo se fosse preciso. E nós? Como temos tratado nossos irmãos, sobretudo, nossos irmãos de Fé? Será que não estamos deixando a inveja corroer as relações intraeclesiais, criando nossa própria “igrejinha” dentro da Igreja, nossa panelinha de seletos? Não estamos vendendo nossos irmãos como escravos com nossas opções políticas e adesões ideológicas? Penso, sobretudo, no apoio irrestrito que dão certos católicos, contaminados pela pérfida ideologia neodireista, ao moderno Israel Sionista; esse mesmo Israel que vem oprimindo os cristãos com impostos abusivos que acabaram por promover o fechamento da Igreja do Santo Sepulcro. Israel esse que a muito deixará se ser o povo eleito, pois, como lemos no Evangelho, o Reino de Deus lhes foi tirado, e entregue a um povo que produz frutos, este povo é a Igreja; a Igreja Católica e não o Israel Sionista é hoje o povo de Deus

Imitemos, não os filhos de Israel, que venderam a José seu irmão como escravo, mas antes os monges mercedários, ordem esta fundada por São Pedro Nolasco, para o resgate dos cristãos cativos. Rezemos por nossos irmãos perseguidos em Israel, no Oriente Médio, na China, na Coreia do Norte, e em tantos outros lugares onde os tiranos oprimem e escravizam nossos irmãos. 

***

P.S. Acabo de receber informações, que graças a pressão internacional e aos protestos dos patriarcas do Santo Sepulcro, Israel suspendeu suas medidas tiranas contra as igrejas cristãs. 

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário