quarta-feira, 6 de junho de 2018

Escândalo para os românticos


9ª Semana do Tempo Comum - Quarta-feira
Primeira Leitura (2Tm 1,1-3.6-12)
Responsório (Sl 122)
Evangelho (Mc 12,18-27)

1.<(…) e me lembro de ti sem cessar nas minhas orações, de noite e de dia. (2Tm 1, 3b)>; São Paulo reza por Timóteo. Assim deveria ser conosco, com todos nós irmãos de Fé, devemos sempre nos recordar uns dos outros e rezar, precisamos rezar, precisamos da intercessão de nossos irmãos para que Deus nos dê a sua graça, pois por nossas forças apenas vacilaremos, cairemos, seremos inconstante na aliança e nos precipitaremos por nossa própria culpa no fogo do inferno. Precisamos portanto de ajuda, não é atoa que Igreja se organiza em comunidades.

2. O Evangelho de hoje é um escândalo para os românticos: <Na ressurreição dos mortos, os homens não tomarão mulheres, nem as mulheres maridos, mas serão como anjos nos céus (Mc 12, 25)>. Normalmente quando se é jovem, tende a se idealizar os relacionamentos afetivos, o mito pagão da alma gêmea ainda inspira tantos poemas e músiquinhas bobocas; o jovem adora sua amada quase como uma divindade; tolas ilusões da juventude! A aliança aqui forjada e santificada entre homem e mulher no sagrado matrimônio tem um fim: o céu. Como companheiros de viagem, que se encontram pelo meio do caminho da vida, e formam um pacto para prosseguir juntos. O marido deve ajudar sua mulher a chegar ao céu, e a mulher ajudar seu marido, e ambos ajudarem seus filhos; o céu é o destino final, é importante ter isso em vista, pois, uma vez que se esquece das realidades eternas, e essa vida temporal passa a ser um fim em si mesmo, o resultado não será outro senão a frustração, pois essa terra de exílio jamais será como o paraíso que ansiamos, e a companhia dos mortais jamais será tão reconfortante quanto o convívio com o Divino. 

Pensemos nisso, no recado dado hoje pela liturgia, rezemos pelos nossos irmãos, e aqueles vocacionados a vida familiar, rezem, rezem muito por seu conjugue, para que cumpram a finalidade do matrimônio, santificando-se mutuamente, e cheguem juntos ao céu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário