sexta-feira, 7 de setembro de 2018

#Notas: Pastoral do Busão (?)

No Brasil problemas doutrinais e morais se mesclam com doenças espirituais e enfermidades psicológicas. Em muitos casos, há histórico de famílias desordenadas, uso de drogas, participação em seitas e outros vícios greves. 

Um problema puramente intelectual, como a busca da verdade, da doutrina correta, pode ser resolvido intelectualmente por um "homem de estudo", mesmo que seja via internet. Mas muitas situações exigem especialistas: um confessor, um diretor espiritual, um psicólogo, às vezes até um psiquiatra. Todavia, as pessoas fogem dos especialistas, não admitem a extensão da doença e, preferem conversar com um "leigo". Há homens com dom, o carisma (em um sentido sobrenatural), do conselho, mas são casos raros, e normalmente o que acontece é que este fica sem saber como ajudar, e não consegue encaminhar o "paciente" ao profissional competente, o que acaba piorando a situação.

Aos doutores da mente e da alma, fica um pedido, estejam atentos ao entorno, pois a maioria das pessoas que precisa de ajuda não vai ao consultório. Francisco, quando Bergoglio, bispo na metrópole Argentina, tinha uma prática pastoral muito bonita: preferia andar sempre que possível de ônibus e metrô, no transporte público. Acreditem, lá dentro cai cada história, cada drama humano a sua frente, de modo totalmente involuntário e inesperado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário