terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

''Crescei e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a''


5ª Semana do Tempo Comum - Terça-feira
Primeira Leitura (Gn 1,20–2,4a)
Responsório (Sl 8)
Evangelho (Mc 7,1-13)

No dia de hoje a liturgia direciona nossa atenção para a realidade da Criação, e uma vez mais a verdade revelada ajuda-nos a dissipar as trevas ideológicas confeccionas pelo diabo para levar homem a perdição. Diz a Escritura: <E criou Deus o homem à sua imagem; criou-os varão e fêmea (Gn 1,27)>; dado biológico essencial, sacralizado pela revelação, mas tão atacado nestes tempos repugnantes, onde muito dinheiro é empregado em lavagem, como na degeneração da chamada ideologia de gênero. Continua a escritura: <E Deus os abençoou, e disse: Crescei e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a, e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves do céu, e sobre todos os animais que se movem sobre a terra (Gn 1,28)>; que escândalo aos ouvidinhos pós-modernos, não? "Multiplicai-vos", "enchei a terra", isso contrasta diametralmente com a ideologia anti-natalista, ideologia está que não que recorre até mesmo ao infanticídio intra-uterino afim de impedir a expansão da raça humana. E mais senhores pós-modernos, Deus ainda dá aos homens o domínio sobre a criação: "sujeitai a terra", "dominai sobre as criaturas"; um verdadeiro balde de água fria para com certo ecologismo delirante que pretende igualar o homem e animal, num cultuo idólatra para com a natureza, invertendo totalmente a estrutura do real.

Note o leitor como em apenas dois versículos a escritura dissipa as trevas demoníacas de variadas ideologias (gayzismo, ecologismo, anti-natalismo), ideologias estas que com sua retórica diabólica tem destruído tantos homens e civilizações.


Louvemos ao Senhor Nosso Deus, e rezemos pela cura da inteligência de tantos irmãos presos nas arapucas ideológicas da pós-modernidade infernal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário