sexta-feira, 22 de março de 2019

''(...) vos será tirado o reino de Deus''


2ª Semana da Quaresma - Sexta-feira
Primeira Leitura (Gn 37,3-4.12-13a.17b-28)
Responsório (Sl 104,16-21)
Evangelho (Mt 21,33-43.45-46)

1. <Por isso, vós digo que vos será tirado o reino de Deus, e será dado a um povo que produza os frutos dele (Mt 21, 43)>; fora dito aos fariseus, aos judeus, assim lemos no Evangelho de hoje. Mas, você não tem medo, caro leitor, que isso também a nós se aplique? Quando findar a paciência do Senhor para com o nosso povo, para com o Brasil, o reino de Deus nos será retirado. Que é o Brasil sem a Cruz? Um inferno tropical de monstros canibais. Tenho ouvido falar por aí de patriotismo, o maior ato de patriotismo para com o Brasil é trabalhar para que esta terra frutifique no Evangelho. É rezar e agir pelo fim das heresias, pela extinção do paganismo, pelo socorro aos pobres, pela purificação dos costumes e a conversão das almas; tudo o mais são miudezas.

Senhor tende paciência conosco...

2. Hoje é dia da água, essa irmã preciosa e casta, que sacia a sede e refresca o corpo, sobretudo nestas terras tropicais. De modo análogo refresca também a alma, onde pelo sacramento do Batismo recebemos a graça da filiação divina, que dá cores e alegrias a nossa vida, substituindo a monotonia insana de trabalhos e ilusões deste desterro abaixo do sol.

A água é pura, simples e casta. Mas nós pecadores iníquos insistimos em despejar sobre ela nossa imundice. A poluição dos rios é uma boa analogia a profanação do corpo, bem como a sujeira de tantas almas. Como a nojeira do Tietê na metrópole paulista, assim se encontram tantas almas de espíritos que como porcos estão a chafurdar no pecado e na iniquidade.

A água pode ser tratada, todo aquele lodo transformado em adubo. Nossa alma, pela santa confissão, também pode ser purificada, e a memória e dor do pecado de outrora, também pode servir de adubo espiritual, frutificando em obras de penitência e reparação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário