sábado, 13 de abril de 2019

Sedevacantismo (?)


5ª Semana da Quaresma - Sábado
Primeira Leitura (Ez 37,21-28)
Responsório (Jr 31,10-13)
Evangelho (Jo 11,45-56)

Se Caifás, um homem mal, um iníquo, aquele que condenou a Jesus, conservou ainda assim o ministério de Sumo Sacerdote até o cumprimento das profecias, conservou as graças de Estado e fora capaz de profetizar apesar da imundície de sua alma, seria diferente com um mal Papa?

O sedevacantismo me soa como uma espécie de donatismo, uma confusão entre nasce de uma confusão entre graça santificante e graças de estado, ou no latim "Gratum faciens" et "Gratis data".

Que a Sé esteja vacante desde Pio XII ou São João XXIII não faz o menor sentido. Todavia, há que se manter a honestidade científica, é possível que Francisco não seja um Papa legítimo e Bento XVI ainda o seja, as condições da renúncia ainda estão mais ou menos nebulosas, e qualquer nova evidência pode vir a alterar a compreensão do todo. Entretanto, até que novos dados sejam desvelados, creio ser temerário colocar em dúvida a validade do atual e desastroso pontificado de Francisco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário