terça-feira, 22 de outubro de 2019

A Aristocracia da História


29ª Semana do Tempo Comum - Terça-feira
Primeira Leitura (Rm 5,12.15b.17-19.20b-21)
Responsório (Sl 39)
Evangelho (Lc 12,35-38)

Pela desobediência de um homem todos se perderam. Pela obediência de um homem, a Salvação foi a todos oferecida. A história da Salvação tem uma nota aristocrática; determinados personagens estão responsáveis por todos os demais, são como que heróis de uma narrativa, dos quais de sua conduta depende o destino de muitos. De modo análogo, assim também o é a história humana. Para o escândalo de certos ouvidinhos democráticos, homens extraordinários moldam o destino dos povos, para o bem e para o mal. Rezemos por esses homens, esses heróis, para que sua jornada termine bem, e com isso todos nós ganharemos. É provável que não sejamos tais pessoas, ao menos do ponto de vista da história universal, mas de alguma forma temos também essa responsabilidade em escala micro. Pensemos em pai de família, de sua conduta, não raro, depende o destino de sua esposa e filhos. Se o homem for fraco, toda sua casa desaba... Todos sofrem com o fracasso do herói.

Pensemos nisso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário