domingo, 20 de outubro de 2019

Oração Eucaristica VI - D

Dai-nos olhos para ver as necessidades e os sofrimentos dos nossos irmãos e irmãs; inspirai-nos palavras e ações para confortar os desanimados e oprimidos; fazei que, a exemplo de Cristo, e seguindo o seu mandamento, nos empenhemos lealmente no serviço a eles. Vossa Igreja seja testemunha viva da verdade e da liberdade, da justiça e da paz, para que toda a humanidade se abra à esperança de um mundo novo.
T: Ajudai-nos a criar um mundo novo!
***



"Ajudai-nos a criar um mundo novo"; a resposta da assembléia na Oração Eucarística VI-D tem sabor quase que de gnose pelagiana. O mundo em sentido estrito é Deus quem faz, nós não criamos nada. Em sentido análogo, podemos falar do mundo enquanto sociedade humana, mas mesmo assim a visão que tal deva ser por nós criada ou construída é de uma soberba tamanha! A sociedade não deve ser uma obra de engenharia social, uma construção, mas um eco orgânico da alma de um povo. De tal forma, para aludir a credo, podemos falar de uma sociedade gerada, não criada. 

Que Deus nos livre dessa mentalidade gnóstica de achar que precisamos "criar um mundo novo" a partir de  nossas próprias forças, necessitando tão somente de uma "ajudinha" divina. Que ele nos dê a graça da docilidade, docilidade ao real, docilidade a graça. 

Nota: Tal oração só existe no "rito brasilis"; foi uma oração escrita pela CNBB e aprovada (infelizmente) por Roma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário