quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Força, Sabedoria e Gratidão

32ª Semana do Tempo Comum - Quarta-feira
Primeira Leitura (Sb 6,1-11)
Responsório (Sl 81)
Evangelho (Lc 17,11-19)

1. <A sabedoria é mais estimável do que a força e o homem prudente vale mais do que o valoroso. (Sb 6,1)>; A sabedoria é mais desejável que a força, é o que nos ensina hoje a primeira leitura. Ou seja, a força é desejável e tanto mais o é a sabedoria. Você deseja a força? Eu a desejo. Vou a academia três vezes por semana e me submeto a um rigoroso treinamento busca dela. Pois tanto mais deve ser nossa busca pela Sabedoria. E o princípio da sabedoria é o temor a Deus. Acontece, porém, nestes tempos amalucados uma coisa gozada: muitos, incluso muitos homens, não desejam a força e, tampouco a sabedoria. Se contentam em ser fracos, covardes e burros! Nada disso importa, desde que tenham luxo e conforto. É uma mentalidade desprezível, mentalidade de escravo, mentalidade de eunuco. Busquemos a força e a sabedoria. Que sejamos fortes como leões e astutos como gatos de rua, não mansos e fracos como cãezinhos de madame.

2. O Evangelho de hoje nos exorta a prática de uma virtude bastante impopular nessas terras. Talvez, não tão impopular quanto a castidade, mas ainda assim tão pouco praticada: a gratidão. Como nós somos ingratos, tanto para com Deus como para com nosso próximo. Não sabemos agradecer e, nem mais pedir, antes exigimos; cremos que temos "direitos". Precisamos ser mais gratos. Gratos por tantas benesses que recebemos sem o merecer. Parece exercício coach isso, mas vamos lá: pelo que eu sou grato? Como posso expressar minha gratidão? Como posso "pagar" tantos benefícios que tenho recebido de Deus, da Igreja, de minha paróquia, de minha cultura, de meu país, de minha família? Concretamente.

Pensou? Fica de tarefa :P ; expressar em gestos concretos a gratidão a todos quanto a merecem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário