segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Não se contaminar


34ª Semana do Tempo Comum - Segunda-feira
Primeira Leitura (Dn 1,1-6.8-20) 
Responsório (Dn 3,52s.)
Evangelho (Lc 21,1-4)

Daniel foi chamado a viver na corte real. Todavia, "para não se contaminar" tomou a firme decisão de não tomar parte nos banquetes e manjares reais, se alimentando tão somente de legumes. E com uma alimentação tão sóbria, ainda estava mais gordo, forte e saudável que os comilões da corte. Seria uma apologia bíblica ao vegetarianismo? Há que se forçar muito a barra para ver uma ideologia moderna, um lifestyle, em tão antigo manuscrito. O que havia em Daniel era o espírito de penitência. A fidelidade à lei, a consciência de que o luxo e o excesso no comer e no beber prejudicam o espírito (São Francisco de Assis também ensinava a seus filhos espirituais mortificação do paladar), bem como a consciência de que habitando a corte não pertencia ele a tal ambiente, e que não devia adotar os hábitos daquele local. Mais do que nos ensinar a comer legumes, a leitura de hoje nos quer mostrar que não devemos ser assimilados, que não podemos deixar-nos impregnar por todos os costumes e hábitos do ambiente no qual vivemos. O ambiente hoje pode ser nosso trabalho, aos mais jovens a escola, a faculdade, e, em alguns casos trágicos, até mesmo nossas famílias. Por vezes temos de abster-nos de determinados hábitos comuns aos que convivem conosco, em espírito de penitencia, para não nos contaminarmos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário