segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

Fama, anti-QTPismo e as aventuras do viajante


Segunda-feira depois da Epifania
Primeira Leitura (1Jo 3,22-4,6)
Salmo Responsorial (Sl 2)
Evangelho (Mt 4,12-17.23-25)

1. Nos ensina São João: o mundo escuta os que são do mundo. Mutatis mutandis, o mundo não há não vai escutar quem não é do mundo. Raramente um cristão vai ficar famosinho... Mas não tem problema, pois ainda segundo o apóstolo, quem conhece a Deus escutar-nos-á. Ao menos não vamos ficar falando sozinho 😛; mas isso tão somente se nós formos de Deus. Se quisermos bancar o isentão, se formos mornos, os que são de Deus não vão nos ouvir. Tampouco o mundão, que prefere as degenerações mais modernas e mais radicias.

2. O salmo de hoje é anti-QTPista. Dugin quer um mundo multipolar onde os povos tenham uma autonomia étnica para viver cada qual segundo a sua tradição, segundo sua ''religião tradicional''. Nesse sentido, que tenhamos lá um território cristão, mas também devemos ter um território muçulmano e um budista; e porque não algumas aldeias pagãs? Responde o salmista; aliás, vamos antes a algumas lições de poesia bíblica: no caso deste salmo, o eu lírico é Deus mesmo, e aquele a quem se refere, profeticamente é Cristo. Continuando, diz o salmista: <Pede-me; te darei por herança todas as nações; tu possuirás os confins do mundo. (Sl 2,8)>. Não são apenas os cristãos étnicos, não é só apenas os países da Europa e a América Latina. São os TODAS as nações. Repito TODAS até os confins do mundo. Não tem bairro muçulmano, não tem cota pagã.. Cristo deve reinar sobre toda a terra, sobre todas as nações e este é um norte que o cristão nunca pode perder de vista, sob pena de heresia. E continua o o autor sagrado: <Agora, ó reis, compreendeis isso; instruí-vos, ó juízes da terra. Servi ao Senhor com respeito e exultai em sua presença; prestai-lhe homenagem com tremor, para que não se irrite e não pereçais quando, em breve, se acender sua cólera. Felizes, entretanto, todos os que nele confiam. (Sl 2, 10-11)>; isso é imperialismo! É globalismo! É etnocentrismo! - Choram os incrédulos. Que chorem a vontade, nós soldados de Cristo lutaremos , viveremos e morreremos por este ideal!

''Liberdade, Justiça e Revolução'' é a vovozinha metaleira. Meu brado é ''Viva Cristo Rei!''.

3. Nosso divino meste era, enquanto homem, bem viajado. Nos últimos dias quantas regiões diversas a liturgia não nos leva a percorrer? Cito de memória : Ele nasceu em Belém; fora levado ao templo em Jerusalém; fugiu para o Egito donde ficou até a morte de Herodes. Dali foi para a Judeia, mas temendo a tirania de Arquelau, São José o levou a Nazaré na Galileia e, finalmente, hoje, lemos que se mudou de Nazaré para Cafarnaum. E de Cafarnaum, percorria as cidades da região, curando, expulsando demônios, ensinando e anunciando o Evangelho. Do ponto de vista meramente humano se pode dizer: foram altas aventuras! Mas, em muitos cristãos vive certo espírito de poltronice, que, os inspira o desejo de ficarem longe das agitações de Cristo, tando como modelo a calmaria de Immanuel Kant, que nunca saiu de sua cidadezinha e raramente alterou sua rotina monótona... Que Deus nos conceda a alegria e a agitação das viagens peregrinações!

Nenhum comentário:

Postar um comentário