terça-feira, 3 de março de 2020

"Não queiraes portanto parecer-vos com elles"


1ª Semana da Quaresma - Terça-feira
Primeira Leitura (Is 55,10-11)
Salmo Responsorial (Sl 33)
Evangelho (Mt 6,7-15)
E quando oraes não falleis muito, como os Gentios: pois cuidam que pelo seu muito fallar serão ouvidos. Não queiraes portanto parecer-vos com elles: porque vosso Pae sabe o que vos é necessario, primeiro que vós lh'o peçaes. (Mt 6, 7-8)

Assim começa o Evangelho de hoje com maior ou menor beleza literária dependendo da tradução. "Não queiraes portanto parecer-vos com elles", os gentios, os pagãos; há pois, neste simples versículo introdutório uma lição um tanto quanto negligenciada. Hoje em dia, seja por um ecumenismo tosco, seja por um perenealismo safado, se quer dissolver a identidade cristã no caldo das religiões, na imitação de velhas práticas pagãs. Se acredita que os antigos bárbaros primitivos sejam modelo, que conservam ainda alguma sabedoria ancestral por nós perdida. Mas, no Santo Evangelho, Nosso Senhor Jesus Cristo coloca antes os pagãos como anti-modelo, ao menos no âmbito religioso. Diz a primeira leitura que nenhuma que sai da boca de Deus retorna a ele sem antes dar seu fruto. Olhemos para a nossa Bíblia, grande, espessa, quantos e quantos livros, quantas palavras, quantas narrativas e mistérios... E tantos, ao invés de encontrar impulso criativo neste tesouro sagrado, querem macaquear as religiões pagãs, na busca de aprender com eles o modo correto de se relacionar com a divindade, a qual suas superstições demoníacas possuíam uma vaga e distorcida imagem. Néscios!

Nenhum comentário:

Postar um comentário