sábado, 12 de setembro de 2020

Extra Ecclesiam nulla salus

Transcrevo aqui alguns comentários de Carl Gustav Jung a respeito de uma interpretação "psicológico-simbólica" do dogma “extra ecclesiam nulla salus”:

[...] Mas “extra ecclesiam nulla salus” (fora da Igreja não há salvação), então as coisas ficam realmente terríveis, porque não estamos mais protegidos, não estamos mais no consensus gentium (consenso dos povos), não estamos mais no seio da mãe compassiva. Estamos sós, e todas as forças do inferno estão soltas. Isto é o que as pessoas não sabem. Por isso dizem que temos neuroses de ansiedade, medos noturnos, compulsões e tantas coisas mais. A alma ficou solitária; ela está extra ecclesiam e num estado de não salvação. E as pessoas não sabem disso. Consideram seu estado patológico e os médicos confirmam esta suposição. Quando eles o dizem e quando todos são da mesma opinião de que isto é neurótico e patológico, então temos de entrar nessa linguagem.
- Carl Gustav Jung. A vida simbólica: escritos diversos; pág. 299.

Nenhum comentário:

Postar um comentário