sábado, 29 de maio de 2021

O caminho da sabedoria e o método da confissão


8ª Semana do Tempo Comum | Sábado
Primeira Leitura (Eclo 51,17-27)
Responsório (Sl 18,8-11)
Evangelho (Mc 11,27-33)

A liturgia de hoje é como que um itinerário pelo caminho da sabedoria. Na primeira leitura temos o relato do Eclesiástico e de como ele a buscou desde a juventude. No salmo há o louvor aos preceitos de Deus, fonte tremenda de sensatez e sabedoria acessíveis até mesmo aos simples, preceitos mais preciosos que o ouro e tão saborosos como o mel. E no Evangelho, como que na coroação desta jornada, há a exemplificação do chamado método da confissão, que é algo assustadoramente simples: para chegar a uma verdade você precisa partir desde outra, confessar o que sabe. Os fariseus perguntam a Cristo com que autoridade realiza Ele suas obras. A resposta virá, mas antes os fariseus devem responder se o batismo de João vem do céu. Ao examinar a questão em nenhum momento os fariseus se preocupam com a verdade, mas antes com os efeitos sociais da resposta, o eco ante o povo de uma resposta negativa, a cobrança por coerência que uma resposta positiva exigiria. E então respondem de forma evasiva: não sabemos! E por tal mentira, não recebem eles a resposta a sua primeira indagação a respeito da autoridade de Cristo. Se agirmos como os fariseus, com pouca consideração a verdade e demasiada preocupação pela imagem pública, vamos terminar igual eles, longe da verdade, na obscuridade do pecado e da ignorância, sem obter resposta alguma para as próprias preguntas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário