segunda-feira, 31 de maio de 2021

Plural dos Substantivos Compostos


Em condições normais de temperatura e pressão, os substantivos, os adjetivos, os numerais e os pronomes que fazem parte do substantivo composto variam em número. Veja:
– Os tenentes-coronéis (subst. + subst.) foram convidados para a reunião.
– Estes alunos-mestres (subst. + subst.) desempenham bem o papel de professor.
– Comprei dois cachorros-quentes (subst. + adj.) bem saborosos naquela barraca.
– Ah, os arrozes-doces (subst. + adj.) da mamãe! Quanta saudade!
– Os capitães-mores (subst. + adj.) eram autoridades que comandavam certas milícias.
– Os baixos-relevos (adj. + subst.) são bastante utilizados na decoração arquitetônica.
– Todos os gentis-homens (adj. + subst.) são sedutores.
– Não tenho tratos com maus-caracteres (adj. + subst.), meu nobre!
– Convidaram os surdos-mudos (adj. + adj.) para o discurso em LIBRAS.
– Quem não odeia todas as segundas-feiras (num. + subst.)?
– Dentre os primeiros-ministros (num. + subst.) ingleses, Churchill marcou a história.
– Os meios-fios (num. + subst.) estão muito mal conservados.
– Os seus-vizinhos (pron. + subst.) ficam entre o dedo médio e o mínimo.
– Fizeram poucos-casos (pron. + subst.) dos rapazes.

●●●●●●● ■ ■ ■ ●●●●●●●
■■■ Se o substantivo composto formado por subst. + subst. indicar adição, como se houvesse um e entre eles, ambos irão variar: tenente-coronel (tenentes-coronéis), tio-avô (tios-avôs), abelha-mestra (abelhas-mestras), padre-mestre (padres-mestres), traqueia-artéria (traqueiasartérias), comandante-chefe (comandantes-chefes) etc. 

■■■ Certos pronomes invariáveis mantêm sua invariabilidade: “Vocês são dois joõesninguém.” ou “Esquecemos os cola-tudo na loja!”. Mas: “Não me importam os tudos-nadas (ou tudo-nadas).”.

■■■ Se o substantivo for invariável, também não varia no composto: “Foram comprados cinco porta-lápis, depois mais um porta-lápis”.
●●●●●●● ■ ■ ■ ●●●●●●●

Agora, em condições normais de temperatura e pressão, as demais classes gramaticais não variam em número (verbo, advérbio, conjunção, preposição, interjeição). Veja:
– Aquelas porta-bandeiras (verbo + subst.) sabem o que é samba.
– Nunca se viram beija-flores (verbo + subst.) tão garbosos como esses.
– Vamos lutar para os abaixo-assinados (adv. + adj.) serem aceitos.
– Os alto-falantes (adv. + adj.) foram desligados*.
– Não confie nestas três leva e traz (verbo + conjunção + verbo; sem hífen).
– Seus cães de guarda (subst. + prep. + subst.) continuam bem ferozes.
– O padre fez os garotos rezarem mais de dez ave-marias (interj. + subst.).

Como nem tudo são flores nesta vida, há certas regrinhas especiais para os substantivos compostos. Precisamos falar delas, meu nobre. Cuidado com algumas palavras que perderam o hífen! Vejamos:

1) Os não separados por hífen seguem as regras dos substantivos simples:
– fidalgos, madressilvas, pontapés, girassóis, mandachuvas, vaivéns, malmequeres
(mas: bem-me-quer > bem-me-queres, com hífen)

2) Se o 2° substantivo delimitar o 1° indicando semelhança/finalidade, normalmente, ambos os elementos poderão variar (é normal que só o 1° o varie nas provas de concurso):
– peixes-espada(s), papéis-moeda(s), homens-rã(s), bananas-maçã(s), pomboscorreio(s), salários-família(s), públicos-alvo(s), navio-escola(s), bombas-relógio(s), banhos-maria(s)...

3) Se o substantivo composto estiver formado por substantivo + preposição + substantivo, só o 1° irá variar:
– pés de moleque, mulas sem cabeça, comandantes em chefe, pores do sol, bolas ao cesto, calcanhares de aquiles, pais dos burros, bichos de sete cabeças, rosas dos ventos, mestres de cerimônias etc.

4) Os elementos abreviados grã-, grão-, bel-, dom-, são- são invariáveis; o outro elemento varia normalmente:
– grã-duquesas, grã-cruzes, grão-mestres, grão-priores, bel-prazeres, bel-valenses, domjuanescos, dom-rodrigos, são-beneditenses, são-bernardos...

5) Se o substantivo indicar origem, só o 2° irá variar:
– nova-iorquinos, afro-brasileiros, ítalo-americanos, anglo-americanos, afro-asiáticos...

6) Em substantivos compostos por verbos iguais, ambos podem variar (em prova de concurso, é normal só o 2° variar):
– corre(s)-corres, ruge(s)-ruges, pega(s)-pegas, pisca(s)-piscas... mas: lambe-lambes.

7) Em substantivos formados por onomatopeias, só o último elemento varia:
– tique-taques, pingue-pongues, bangue-bangues, reco-recos, bem-te-vis...

8) Em substantivos compostos formados por frases substantivadas, não haverá pluralização de nenhum elemento; só o determinante indicará o plural:
– as maria vai com as outras, os bumba meu boi, as leva e traz, os entra e sai, os disse me disse, os chove não molha, as comigo-ninguém-pode (espécie botânica é com hífen).

9) Se o substantivo composto estiver formado por guarda (verbo) + substantivo, só o 2° elemento irá variar; se guarda (subst.) + adjetivo, ambos variam:
– guarda-chuvas, guarda-roupas, guarda-cartuchos...; guardas-civis, guardas-noturnos, guardas-florestais...

10) Alguns casos especiais: os arco-íris, os sem-terra, os sem-teto, os sem-dinheiro, os sem-sal, os sem-vergonha (tais vocábulos não pluralizam, pois são adjetivos compostos substantivados), os mapas-múndi, claros-escuro(s), xequesmate(s), padre(s)-nossos, salvo(s)-condutos, mal-estares, bem-estares, micos-leão-dourados ou micos-leões-dourados, todo-poderosos (Todo-poderoso – invariável, Deus).

●●●●●●● ■ ■ ■ ●●●●●●●

EXERCÍCIOS

4. (MP-RJ – Secretário de Promotoria e Curadoria I – 2002) Os vocábulos mão-de-obra, infanto-juvenil e bolsa-escola apresentam como formas plurais adequadas:
a) mãos-de-obras / infanto-juvenis / bolsas-escolas;
b) mãos-de-obra / infanto-juvenis / bolsas-escola;
c) mão-de-obras / infantos-juvenis / bolsas-escolas;
d) mão-de-obras / infantos-juvenis / bolsas-escola;
e) mãos-de-obra / infantos-juvenis / bolsas-escola

6. (FCC – TRT (20R) – Técnico Judiciário – 2002) Assinale a frase em que o plural do substantivo composto está INCORRETO:
a) Os brasileiros não são cucas-frescas, como se pensa.
b) Esses são pontos-chave para evitar o nervosismo.
c) São coletes salvam-vidas contra os fatores de stress.
d) Os chefes são geralmente todo-poderosos no serviço.
e) As causas de sofrimento não são simples lugares-comuns.

7. (FCC – TRT (5R) – Auxiliar Judiciário – 2003) Na época em que alguns trabalhadores recebiam suas ...... não existiam os ...... .
a) meia-tigelas – vale-refeições;
b) meia-tigelas – valem-refeição;
c) meias-tigelas – vales-refeições;
d) meias-tigelas – valem-refeições;
e) meias-tigela – vales-refeição.

9. (Cesgranrio – MPE/RO – Analista de Sistemas – 2005) Dentre os plurais dos nomes compostos, o único flexionado de modo adequado é:
a) guarda-chuvas;
b) olhos azuis-turquezas;
c) escolas-modelos;
d) surdo-mudos;
e) pores-dos-sóis.

10. (FCC – TRT/MS (24R) – Auxiliar Judiciário – 2006) O município de Bonito é exemplo de preservação de suas belezas naturais, com ...... de visão magnífica, verdadeiros ...... .
a) quedas d’água – cartões-postal;
b) quedas d’água – cartões-postais;
c) queda d’águas – cartões-postais;
d) quedas d’água – cartão-postais;
e) queda d’águas – cartão-postais.

11. (FCC – TRT (24R) – Técnico Judiciário – 2006) A forma correta de plural dos substantivos compostos mico-leão-dourado e ararinha-azul é:
a) micos-leão-dourados e ararinhas-azul;
b) micos-leão-dourado e ararinha-azuis;
c) mico-leões-dourados e ararinha-azuis;
d) mico-leão-dourados e ararinhas-azul;
e) micos-leões-dourados e ararinhas-azuis.

19. (Consulplan – Advogado – 2010) “Que emigrado da roça não sentiu uma indefinível estranheza e talvez um secreto mal-estar a primeira vez...”
Assinale a alternativa que faz o plural da mesma forma que a palavra sublinhada anteriormente:
a) guarda-civil;
b) amor-perfeito;
c) guarda-roupa;
d) obra-prima;
e) pombo-correio.

23. (MP/PE – Penum (Estágo Nível Universitário) – 2011) Os compostos estão corretamente pluralizados em:
a) pés-de-moleques, guarda-roupas, ex-diretores;
b) grão-duques, bananas-maçã, piscas-piscas;
c) pés-de-moleque, bananas-maçã, canetas-tinteiro;
d) pés-de-moleques, canetas tinteiros, tique-taques;
e) pés-de-cabras, pores do sol, porta-bandeiras.

26. (Cesgranrio – FINEP – Analista Jurídica – 2011) A formação do plural da palavra cartão-postal é a mesma que ocorre em:
a) abaixo-assinado;
b) alto-falante;
c) porta-voz;
d) cavalo-vapor;
e) guarda-civil.

27. (Cesgranrio – SEEC/RN – Professor de Língua Portuguesa – 2011)Quanto à formação do plural de substantivos compostos, algumas normas devem ser observadas. O grupo de palavras compostas que seguem a mesma regra de flexão de número de lugares-comuns é:
a) obra-prima, navio-petroleiro, água-marinha;
b) amor-próprio, vice-presidente, beija-flor;
c) salário-mínimo, cartão-postal, sempre-viva;
d) segunda-feira, bate-boca, tenente-coronel;
e) vitória-régia, amor-perfeito, abaixo-assinado.

31. (Cesgranrio – Petrobras – Técnico de Contabilidade Júnior – 2012) A respeito da formação do plural dos substantivos compostos, quando os termos componentes se ligam por hífen, podem ser flexionados os dois termos ou apenas um deles.
O substantivo composto que NÃO apresenta flexão de número como matéria-prima é:
a) água-benta;
b) batalha-naval;
c) bate-bola;
d) batata-doce;
e) obra-prima.
●●●●●●● ■ ■ ■ ●●●●●●●

GABARITO

4. B
6. C
7. C
9. A
10. B
11. E
19. C
23. C
26. E
27. A
31. C
 ■

Nenhum comentário:

Postar um comentário