quarta-feira, 23 de junho de 2021

Exercícios - Verbos (I)



VALORES DOS TEMPOS VERBAIS

01) (CESPE / UNB / TST / SUPERIOR / 2008) Articulação – Qual seria o conceito de trabalho mais apropriado para o movimento de mulheres? O que deveria estar presente nesse conceito?
Os tempos verbais usados nas perguntas apresentadas nas linhas de indicam que, na visão do entrevistador, as respostas a essas perguntas independem do entrevistado e são atemporais.

02) (CESPE / UNB / TST / TÉCNICO / 2008) Pesquisas constatam doses crescentes de pessimismo diante do que o futuro esteja reservando aos que habitam este mundo, com a globalização exacerbando a competitividade e colocando os Estados de bem-estar social nos corredores de espera de cumprimento da pena de morte.
Preserva-se a correção gramatical e a coerência textual ao se substituir “esteja” por está, mas perde-se a ideia de hipótese, de possibilidade que o modo subjuntivo confere ao verbo.

03) (CESPE / UNB / INCA / SUPERIOR / 2010) Um dos aspectos mais notáveis da aventura do homem ao longo da história tem sido seu constante anseio de buscar novas perspectivas, abrir horizontes desconhecidos, investigar possibilidades ainda inexploradas, enfim, ampliar o conhecimento. Seriam preservadas a correção gramatical do texto, bem como a coerência de sua argumentação, se, em lugar de “tem sido”, fosse usada a forma verbal é; no entanto, a opção empregada no texto ressalta o caráter contínuo e constante dos aspectos mencionados.

04) (CESPE / UNB / DELEGADO / PC / TO / 2008) Será que um computador também seria capaz de encontrar o verdadeiro assassino? Durante um curso da Universidade de Essen, os alunos testaram diversos programas concebidos em estudos sobre inteligência artificial (I(A).
Para isso, utilizaram o caso apresentado em O Mistério do Baú Espanhol, servindo-se da IA para desvendar as estratégias intelectuais do detetive Poirot. A grande questão era se a IA era capaz desse exercício intelectual ou se apenas fazia uma boa imitação da inteligência humana.
Interessava saber se apresentaria características que poderiam ser associadas a um comportamento inteligente. O objetivo era verificar se o software conseguiria descobrir o assassino tão rapidamente quanto Poirot.
No segmento “se a IA era capaz desse exercício intelectual ou se apenas fazia uma imitação da inteligência humana”, as formas verbais poderiam ser corretamente substituídas por seria e faria, respectivamente.

05) (CESPE / UNB / Banco do Brasil S.A. / 2008) É apressado asseverar que essa expansão do segmento possa gerar maior concorrência no setor. Vale lembrar, apenas como comparação, que a chegada dos bancos estrangeiros (nos anos 90) não surtiu o efeito esperado quanto à concorrência bancária.
O emprego do subjuntivo em “possa” justifica-se por se tratar de uma afirmação hipotética.

06) (CESPE / UNB / 2008) Há algo que une técnicos e humanistas. Ambos se creem marcados por um fator distintivo, inerente a seus cérebros: o dom da inteligência, que os apartaria do trabalhador manual ou mecânico. Gramsci percebe nessa crença um ranço ideológico da divisão do trabalho:
A forma verbal “apartaria” está flexionada no futuro do pretérito porque denota uma ação que compõe uma hipótese, uma suposição.

07) (CESPE / UNB / TSE / 2007) A governabilidade só existe verdadeiramente com uma oposição atuante, que sinalize os problemas existentes e discuta os seus encaminhamentos.

O emprego do subjuntivo em “sinalize” e “discuta” justifica-se por compor um período de natureza explicativa.

08) (UnB / CESPE / SEAD / CEHAP / PB / 2009) Depósitos de lixo saem caro ao meio ambiente e ao orçamento da cidade, mesmo depois de desativados. Ecologistas e estudiosos do assunto alegam que a opção por aterros é uma aberração e um erro na condução do problema causado pelo lixo. Para eles, a educação seria uma das opções mais corretas e capazes de promover a preservação ambiental. O enfrentamento da questão, de maneira global, seria a saída para diminuir o volume de lixo produzido. O reúso e a reciclagem são outros componentes tidos como obrigatórios quando se planeja livrar a cidade das toneladas de lixo geradas diariamente. Elas se transformam em montanhas enormes, onde se misturam restos de alimentos com materiais que poderiam ter novas utilizações, levando a um novo ciclo econômico. Disso resultaria a oferta de oportunidades de trabalho, renda e dignidade para uma significativa parcela da população local.
O emprego do futuro do pretérito em “seria” e “resultaria” indica a possibilidade de realização, no futuro, das noções expressas por essas formas verbais.

09) (UnB / CESPE / TRE / GO / Analista Judiciário / 2009) No texto, um fato ou estado considerado em sua realidade está expresso pelo verbo sublinhado em

(A) “a verdade estaria inscrita”.
(B) “o interesse circunscrevia-se”.
(C) “não haveria mais uma verdade filosófica”.
(D) “o significado de verdade seria o de expressão”.

10) (UnB / CESPE / MRE / IRBr / 2009) A Organização dos Estados Americanos (OEA) naufraga em um mar de alternativas regionais, cujo acento maior é a exclusão dos EUA. É o caso da proposta de uma nova organização de países da América Latina e Caribe, que se junta a outras iniciativas do mesmo teor, como o Grupo do Rio e a UNASUL. O poder de Washington já fora avisado por instituições acadêmicas norte-americanas de que a OEA corre o risco de perder vigência. Seria a quebra do mais importante elo da cadeia de ações coletivas envolvendo América Latina e EUA, com a predominância histórica dos norte-americanos.

A forma verbal “Seria” está no futuro do pretérito e indica ma ação que provavelmente poderia ter acontecido no passado.

11) (UnB / CESPE / TCE RN / SUPERIOR / 2009) Por isso, ela continua sempre atual, continua a nos falar hoje sem que nenhum de nós também se julgue seu destinatário privilegiado ou seu decodificador absoluto.

O uso do modo subjuntivo em “julgue” é exigido pela estrutura sintática em que ocorre; se fosse retirada a conjunção “que” da oração subordinada, o modo empregado deveria ser o infinitivo: julgar.

12) (UnB / CESPE / IBAMA / 2009) Foi por participar de um ato público, em 1980, que Chico Mendes passou a ser fichado e perseguido pelos militares.

O verbo “participar” está empregado, no período, como termo substantivo.

13) (UnB / CESPE / FINEP / ANALISTA / 2009) Talvez possamos escapar das cobranças sendo mais naturais, cumprindo deveres reais.

A ideia de suposição ou hipótese seria retirada do texto, mas a coerência entre os argumentos e a correção gramatical seriam mantidas se, em lugar do subjuntivo, fosse usado o modo indicativo em “possamos”: podemos.

14) (UnB / CESPE / FUB / 2009) Escutai; a anedota é curta
A forma verbal “Escutai” está flexionada no modo subjuntivo e indica a incerteza do falante a respeito do que está dizendo.

15) (UnB / CESPE / SECONT ES / AUDITOR / 2009) ...a linha que ligará o Rio de Janeiro a São Paulo, a 360 km/h, deverá ir a leilão até o fim do ano...
A substituição da locução verbal “deverá ir” pela forma verbal irá mantém a correção gramatical do texto e as ideias nele originalmente expressas.

16) (UnB / CESPE / BB / ESCRITURÁRIO / 2009) Ainda que os bancos continuem ganhando muito dinheiro com a dívida pública, os resultados espetaculares devem-se...
O emprego do modo subjuntivo em “continuem” indica que a argumentação ressalta uma hipótese; pois, se não o fosse, a opção correta seria pela forma de indicativo: continuam.

17) (UnB / CESPE / FINEP / ANALISTA / 2009) Talvez possamos escapar das cobranças sendo mais naturais, cumprindo deveres reais.
A ideia de suposição ou hipótese seria retirada do texto, mas a coerência entre os argumentos e a correção gramatical seriam mantidas se, em lugar do subjuntivo, fosse usado o modo indicativo em “possamos”: podemos.

18) (UnB / CESPE / TRT 17 / MÉDIO / 2009) Novos valores culturais, que poderão vir a ajudar a reduzir o déficit e as desigualdades existentes em nosso país...
Mantêm-se a correção gramatical e o sentido do texto ao se substituir a expressão “poderão vir a ajudar” por ajudarão.

19) (UnB / CESPE / TRE MA / ANALISTA / 2009) O Brasil não dispunha de uma lei que regulamentasse claramente os direitos e deveres das empresas...
Em “O Brasil não dispunha”, o verbo dispor está no presente.

20) (UnB / CESPE / MRE / IRBr / 2009) Em meio a uma crise global sem precedentes, nossos países estão descobrindo que não são parte do problema.
A substituição de “estão descobrindo” por descobrem prejudica a correção gramatical do período.

21) (UnB / CESPE / ABIN / 2008) Um homem do século XVI ou XVII ficaria espantado com as exigências de identidade civil a que nós nos submetemos com naturalidade.
A ideia de suposição expressa na forma verbal “ficaria” permite o emprego de submetermos, forma verbal no modo subjuntivo, em lugar de “submetemos”, sem que se prejudiquem a coerência e a correção gramatical do texto.

22) (UnB / CESPE / NECROTOMISTA / PB / 2009) ...estabeleciam aquele tipo de situação em que cidadãos sentem-se nocauteados...
A forma verbal “estabeleciam” é derivada do verbo estar e está no futuro do pretérito.

23) (UnB / CESPE / NECROTOMISTA / PB / 2009) Configurava-se, assim, uma dupla violência: uma é aquela que ceifa vidas, que mutila, que estropia, lesiona com gravidade pessoas inocentes...

A forma verbal “lesiona” está no presente do subjuntivo de um verbo da primeira conjugação.

24) (UnB / CESPE / NECROTOMISTA / PB / 2009) ...manifesta-se quando a sociedade sente-se imobilizada...
A forma verbal “imobilizada” está utilizada como particípio de um verbo irregular: imobilizar.

25) (UnB / CESPE / SEAD CEHAP / SUPERIOR / 2009) O ser, de modo geral, só é possível nas dimensões reais e objetivas do espaço e do tempo.
O termo “só é possível” indica que “ser” está empregado como verbo, não como substantivo, sinônimo de pessoa.

26) (UnB / CESPE / TCE AC / ANALISTA / 2009) A verdade é que a culpa acabará genericamente atribuída à tecnologia.
O uso do futuro do presente em “acabará” expressa que a verdade referida ainda não foi comprovada.

27) (CESPE / UNB / IRBr) Na forma verbal “revelaria”, a terminação –ria exprime ideia de hipótese ou possibilidade.

●●●●●●● ■ ■ ■ ●●●●●●● 

GABARITO

1) E
2) C
3) C
4) C
5) C
6) C
7) E
8) C
9) B
10) E
11) C
12) E
13) E
14) E
15) E
16) E
17) E
18) E
19) E
20) E
21) E
22) E
23) E
24) E
25) E
26) E
27) C

Nenhum comentário:

Postar um comentário