quinta-feira, 4 de novembro de 2021

Autodidata - Pierluigi Piazzi


Bem, a conclusão lógica é simples: se você não está mais em uma sala de aula e pretende continuar estudando, só há uma saída: tornar-se mais inteligente, ou seja, TORNAR-SE AUTODIDATA .

A rigor, se seu ciclo básico tivesse sido estruturado de maneira séria e inteligente, você já seria um autodidata. Afinal, a primordial finalidade da escola é, aos poucos, transformar o aluno em estudante, tornando-o um ser intelectualmente independente.

Isso seria o normal, o esperado por qualquer sistema que se proponha a preparar um jovem para ser plenamente autodidata. Infelizmente, estamos a muitos anos-luz desse objetivo.

Nosso sistema escolar é gerido por pessoas não só incompetentes, mas – e esse é o problema – completamente incapazes, elas próprias, de qualquer tipo de autodidatismo.

Toda vez que ouço uma dessas estranhas pedagocratas se vangloriar de ter feito não sei quantos cursos e ter obtido não sei quantos títulos, penso cá com meus botões: “Coitada, teve uma formação básica tão deficiente que agora foi obrigada a assistir a uma grande quantidade de aulas para aprender alguma coisa!”.

Consequentemente, nosso sistema educacional, submetido à ditadura intelectual de pedagocratas conservadoras, sequer ventilou a hipótese de o modelo autodidata não ser uma exceção, e sim a regra em nossas instituições de ensino!

- Pierluigi Piazzi, Inteligência em Concursos; p.06.

Nenhum comentário:

Postar um comentário