quarta-feira, 23 de fevereiro de 2022

Exercícios - Crase (I)



01) (CESPE / UNB / Auditor Fiscal do Tesouro Municipal / 2007) Entre os projetos bancados pelo FACITEC, estão desde uma pesquisa que levantou o perfil empreendedor da grande Vitória a pesquisas socioambientais para reurbanização de áreas degradadas. Sem prejuízo para a correção gramatical, a passagem “a pesquisas socioambientais” poderia ser substituída por às pesquisas socioambientais.


02) (CESPE / UNB / Auditor Fiscal do Tesouro Municipal / 2007) “O rio Jucu, devido a sua potencialidade como fonte de geração de energia hidrelétrica, é estratégico para todas as atividades econômicas”. O trecho ‘devido a sua potencialidade’ ficaria incorreto se fosse colocado sinal indicativo de crase em ‘a’. 

03) (CESPE / UNB / Banco da Amazônia S.A. / Área: Direito) Uma empresa até pode se parecer com uma máquina, quando existe uma tarefa contínua a ser desempenhada. “Uma empresa até pode se parecer com uma máquina” por Até uma empresa pode assemelhar-se à uma máquina. 

04) (CESPE / UNB / Banco da Amazônia S.A. / Técnico Bancário / 2007) Julgue os fragmentos de texto contidos nos seguintes itens quanto à grafia, à acentuação e ao emprego do sinal indicativo de crase. 
I) Os dias estão mais quentes. Nesta década, foram registradas altíssimas temperaturas. A previsão é de que, até o ano de 2100, as temperaturas estarão destinadas a aumentarem até seis graus, o que poderia trazer consequências devastadoras. 
II) Os cientistas dizem que alguns fenômenos naturais, como errupções vulcânicas, possuem um efeito temporário sobre o clima. Porém, afirmam também que o clima está sofrendo mudanças por causa do aquecimento global. 
III) A causa do aquecimento da Terra, em geral, é a liberação de gases e vapores produzidos atravez de queimadas nas matas e poluição provocada por carros e industrias, que são os grandes culpados disso tudo. 
IV) Eles destroem, com isso, à “Camada de Osônio”, que tem a função de proteger a Terra dos raios solares. Com a destruição dessa camada, a Terra fica mais exposta ao Sol e, consequentemente, a temperatura aumenta. 
V) Quando o Sol esquenta a Terra, alguns gases da atmosfera atuam como o vidro de uma estufa, absorvendo o calor e conservando o planeta quente o suficiente para manter a vida na Terra. Esse fenômeno se torna um problema quando, devido às suas concentrações excessivas, os gases-estufa que isolam a Terra evitam que o calor escape, o que faz com que a temperatura do planeta aumente assustadoramente. 

05) (CESPE / UNB / TST / 2008) O cenário econômico otimista levou os empresários brasileiros a aumentarem a formalização do mercado de trabalho nos últimos cinco anos. As contratações com carteira assinada cresceram 19,5% entre 2003 e 2007, enquanto a geração de emprego seguiu ritmo mais lento e aumentou 11,9%, segundo estudo comparativo divulgado pelo IBGE. 
In: Correio Braziliense, 25/1/2008 (com adaptações). 

No primeiro período do texto, a partícula “a” ocorre tanto como preposição quanto como artigo: a primeira ocorrência é uma preposição exigida pelo emprego do verbo “levou”; a segunda ocorrência é um artigo que determina “formalização”. 

06) (CESPE / UNB / STF / 2008) Evidentemente, isso leva a perceber que há um conflito entre a autonomia da vontade do agente ético (a decisão emana apenas do interior do sujeito) e a heteronomia dos valores morais de sua sociedade (os valores são dados externos ao sujeito). É pela acepção do verbo levar, em “leva a perceber”, que se justifica o emprego da preposição “a” nesse trecho, de tal modo que, se for empregado o substantivo correspondente a “perceber”, percepção, a preposição continuará presente e será correto o emprego da crase: à percepção. 

07) (CESPE / UNB / ABIN / SUPERIOR / 2008) Mudado seu modo de pensar, o pesquisador já não concebe aquele tema da mesma forma e, assim, já não é capaz de estabelecer uma relação exatamente igual à do experimento original. Em “à do experimento”, o sinal indicativo de crase está empregado de forma semelhante ao emprego desse sinal em expressões como à moda, às vezes, em que o uso do sinal é fixo. 

08) (CESPE / UNB / Agente da Polícia Federal / 2009) A inserção do sinal indicativo de crase em "existimos previamente a nossas relações sociais" preservaria a correção gramatical e a coerência do texto, tornando determinado o termo "relações". 

09) (CESPE / UNB / ABIN / MÉDIO / 2008) Sem o contínuo esforço supranacional para integrar e coordenar ações conjuntas de repressão, o terrorismo internacional continuará, por tempo indeterminado, a ser fator de ameaça aos interesses da comunidade internacional e à segurança dos povos. Em “à segurança”, o sinal indicativo de crase justifica-se pela regência de “ameaça” e pela presença de artigo definido feminino singular. 

10) (CESPE / UNB /PC / Agente de Polícia Civil / 2006) Assinale a opção em que a reescritura das ideias do segundo parágrafo está correta quanto ao emprego do sinal indicativo de crase. 
(A) Os agentes públicos às vezes aparentam desrespeitar a pessoa. 
(B) O combate à alguns direitos humanos é o grande desafio do momento. 
(C) Com referência a segurança social urbana, à polícia deve partir o exemplo. 
(D) É impossível, à uma pessoa vencida pelo medo, à vivência plena dos direitos humanos. 

11) (CESPE / UNB / PC / Perito Médico-Legal) Assinale a opção correta quanto ao emprego do sinal indicativo de crase. 
(A) É indiscutível a importância da atividade médicopericial à uma análise das questões de natureza técnica surgidas no curso do processo. 
(B) Hoje se propugna pela necessidade e conveniência de médico-legista comparecer, se convocado, à audiências de julgamento, na condição de parte técnica e não como testemunha. 
(C) A atividade principal do perito legista é a descrição e interpretação dos fatos médicos, visando à correta aplicação da justiça. 
(D) A consulta ao perito é imprescindível, já que, às vezes, as evidências não se explicam por si sós, e à autoridade que preside o julgamento não poderá opinar acerca dos fatos. 

12) (CESPE / UNB / TST / SUPERIOR / 2008) Eu acho que poderá corresponder àquilo que sempre foi.... O sinal indicativo de crase em “àquilo” é resultado da presença da preposição a, regendo o complemento do verbo “corresponder” e do pronome demonstrativo aquilo. 

13) (CESPE / UNB / SEMPLAD / SEMED / SUPERIOR / 2008) São incalculáveis as possibilidades de desenvolvimento de produtos que a TV digital passa a oferecer à indústria e à criatividade brasileira. Em “à indústria e à criatividade”, o sinal indicativo de crase justifica-se pela regência do verbo “oferecer”, que exige preposição, e pela presença de artigo definido feminino. 

14) (CESPE / UNB / TST / MÉDIO / 2008) Os trabalhadores cada vez mais precisam assumir novos papéis para atender às exigências das empresas. Preservam-se a coerência textual e a correção gramatical do texto, ao se substituir a expressão verbal “para atender” pela equivalente nominal em atendimento, desde que seja retirado o sinal indicativo de crase em “às exigências”. 

15) (CESPE / UNB / MPE / AM / 2008) Ao conectar-se, o internauta passa a ter acesso a informações diversas, relacionadas a cultura, turismo, educação, lazer, viagem, televisão, cinema, arte, informática, política, religião, enfim, um mundo paralelo ao nosso, onde a informação é compartilhada de diferentes maneiras. Não foi empregado o acento grave em “relacionadas a cultura” porque o termo “cultura” está empregado em sentido geral, sem anteposição de artigo definido, tal como as demais palavras da enumeração — “turismo, educação, lazer, viagem, televisão, cinema, arte, informática, política, religião”. 

16) (CESPE / UNB / TST / SUPERIOR / 2008) Na sociedade capitalista, a produtividade do trabalho aumentou simultaneamente a tão forte rotinização, apequenamento e embrutecimento do processo de trabalho de forma que já não há nada que mais nos desagrade do que trabalhar. A ausência do sinal indicativo de crase em “a tão forte” indica que nesse trecho não foi empregado artigo, mas apenas preposição. 

17) (CESPE / UNB / MCT / SUPERIOR / 2008) À mudança se contrapõem as entidades de defesa do meio ambiente, que alegam que os estudos para aprovação de obras como uma usina hidrelétrica são mesmo demorados e devem ser feitos com muito cuidado, com a análise detalhada de todos os impactos sobre a natureza. O sinal indicativo de crase em “À mudança” justifica-se pela regência de “se contrapõem”, que exige a preposição a, e pela presença de artigo definido feminino antes de “mudança”. 

18) (CESPE / UNB / MCT / MÉDIO / 2008) As organizações do terceiro setor, inclusive as mais conhecidas, as organizações não-governamentais (ONGs), prestam relevantes serviços à sociedade. O emprego do sinal indicativo de crase em “à sociedade” justifica-se pela regência de “prestam”, que exige a preposição a, e pela presença de artigo definido feminino. 

19) (CESPE / UNB / SESA / SUPERIOR / 2008) Até hoje respondíamos à questão QUANDO COMEÇA A VIDA? A presença do sinal indicativo de crase em “à questão” indica que o verbo responder, como está empregado no texto, exige o uso de ao, se, mantida a coerência textual, o vocábulo “questão” for substituído por questionamento. 

20) (CESPE / UNB / 2008) O instituto é uma garantia de Primeiro Mundo à carreira dos funcionários públicos contra as injunções políticas que certamente decorrem das mudanças de governo. O sinal indicativo de crase em “à carreira” justifica-se pela regência da palavra “garantia” e pela presença de artigo definido feminino singular. 

21) (CESPE / UNB / 2008) A capital dá exemplo, também, às empresas privadas controladoras de pequenas centrais elétricas e de projetos de biomassa, que poderiam se enquadrar nesse sistema, fortalecendo a presença do Brasil no mercado de créditos de carbono. O emprego de sinal indicativo de crase em “às empresas” justifica-se pela regência de “capital” e pela presença de artigo definido feminino singular. 

25) (CESPE / UNB / TRE GO / ANALISTA / 2009) ...tendem a hostilizar formas de pensamento e de comportamento que, de alguma forma, não se conformam àquela “verdade”. Justifica-se o sinal indicativo de crase em “àquela” pela exigência de iniciar o complemento de “se conformam” com a preposição a. 

26) (CESPE / UNB / MRE / IRBr / 2009) A decisão foi tomada durante um encontro entre os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e o paraguaio Fernando Lugo, paralelamente à Cúpula da América Latina e Caribe. O sinal indicativo de crase em “à Cúpula” justifica-se pela regência de “paralelamente”, que exige preposição a, e pela presença de artigo definido feminino singular. 

27) (CESPE / UNB / MRE / IRBr / 2009) A Alemanha vai enfrentar a pior recessão desde a 2.ª Guerra Mundial e já planeja, para 2009, um novo pacote de estímulo à economia. O sinal indicativo de crase em “à economia” justifica-se pela regência de “planeja” e pela presença de artigo definido feminino. 

28) (CESPE / UNB / MRE / IRBr / 2009) José Genoíno disse que o isolamento da Venezuela poderia levar a uma crise e a um fundamentalismo. Em “a um fundamentalismo”, o emprego de preposição deve-se à regência de “levar”, e não exige sinal indicativo de crase porque antecede artigo indefinido masculino. 

29) (CESPE / UNB / IBRAM / SUPERIOR / 2009) Essas políticas eram, em sua maioria, voltadas para a infraestrutura urbana, a saber: habitação e saneamento. Em “voltadas para a infraestrutura urbana”, a preposição “para” poderia ser excluída, o que exigiria o uso do acento grave indicativo de crase, para que fosse mantida a correção gramatical do texto. 

30) (CESPE / UNB / SEGER ES / SUPERIOR / 2009) Em uma outra frente, surgiram funções relativas a assuntos ambientais, como a do consultor de sustentabilidade, profissional... Caso a expressão destacada no trecho “surgiram funções relativas a assuntos ambientais” fosse substituída por questão ambiental, deveria ser empregado o acento grave, indicativo de crase — à questão ambiental. 

31) (CESPE / UNB / AUDITOR INTERNO / ES / 2009) Cada indivíduo, assim, é um ser único, que vislumbra as ocorrências à sua volta e dá tratamento específico às informações e ao conhecimento que tenha condições de absorver. O uso do sinal indicativo de crase em “à sua volta” e “às informações” indica que tais expressões são dois complementos do predicado iniciado pelo verbo vislumbrar. 

32) (CESPE / UNB / INPE / SUPERIOR / 2009) ...creio também que se pode questionar, não somente quanto à aplicação de conhecimentos científicos com finalidades destrutivas ou nocivas à humanidade e à natureza, mas também quanto à distribuição desses benefícios entre diferentes setores da sociedade. As ocorrências de crase em “à aplicação” e “à humanidade e à natureza” justificam-se pelo uso obrigatório da preposição a nos complementos de “questionar”. 

33) (CESPE / UNB / INPE / MÉDIO / 2009) Decorre daí que a ciência, como “saber contemplativo” — isto é, como pura teoria — se achava vinculada à reflexão filosófica. A retirada do sinal indicativo da crase em “à reflexão” preservaria a correção gramatical e a coerência textual, apesar de alterar a relação semântica de “reflexão filosófica” com as demais ideias do texto. 

35) (CESPE / UNB / TCE RN / SUPERIOR / 2009) Mas até o Iluminismo, no século XVIII, a humanidade não recorreu a teses raciais para justificar a escravidão — tratava-se de uma decorrência natural das conquistas militares. A ausência do sinal indicativo de crase em “a teses” indica que o substantivo está sendo usado em sentido generalizado, sem a determinação marcada pelo artigo. 

36) (CESPE / UNB / TRE PR / MÉDIO / 2009) ...passou por longo processo de evolução até chegar à atual etapa de informatização.O emprego do acento grave em “à atual” é exigido pela regência de “chegar” e pela presença de artigo definido feminino. 

37) (CESPE / UNB / TRE GO / ANALISTA / 2009) O conceito era sempre aplicado, isto é, remetia a uma história vivida que pudesse ou não ser comprovada. Preservam-se as relações de regência de “remetia”, bem como a correção gramatical do texto, ao se inserir um sinal indicativo de crase em “a uma história”. 

38) (CESPE / UNB / TRE MA / ANALISTA / 2009) Julgue os itens a seguir quanto ao emprego do acento grave nas frases neles apresentadas. 
I - Acostumado à vida parlamentar, o senador resistiu à reação desproporcional pretendida pela bancada oposicionista. 
II - A rotina, à qual o ator aderira em 2001, era igual à de sua parceira de novelas. 
III - Inúmeros países, à partir daí, não criaram obstáculos à paz. 
IV - A globalização financeira, associada à melhores instituições e à estabilidade macroeconômica, contribuiu para elevar a taxa de investimento do Brasil. 

Estão certos apenas os itens 
(A) I e II. 
(B) I e III. 
(C) I e IV. 
(D) II e IV. 
(E) III e IV. 

39) (CESPE / UNB / TRE MA / MÉDIO / 2009) Devemos ir à raiz dos problemas e avançar o mais rapidamente possível na construção de uma sociedade... O sinal indicativo de crase em “à raiz” justifica-se pela regência da forma verbal “Devemos” e pelo emprego do artigo definido. 

40) (CESPE / UNB / DELEGADO / PB / 2009) ...seu compromisso com os direitos humanos; e seu comprometimento com a ciência e a tecnologia. Preservam-se a coerência do texto e o atendimento às regras gramaticais da língua portuguesa ao se inserir sinal indicativo de crase em “a ciência e a tecnologia”: à ciência e à tecnologia. 

41) (CESPE / UNB / DELEGADO / PB / 2009) No passado, o calcanhar-de-aquiles do Brasil se situou naquela terceira esfera, a dos direitos humanos. Preservam-se a coerência do texto e o atendimento às regras gramaticais da língua portuguesa ao se inserir sinal indicativo de crase em “a dos direitos”: à dos direitos. 

42) (CESPE / UNB / DELEGADO / PB / 2009) Esse nascimento violento deixou um legado de enormes divisões étnicas entre as elites de ascendência europeia, as comunidades indígenas e as populações de origem africana, descendentes de escravos. Preservam-se a coerência do texto e o atendimento às regras gramaticais da língua portuguesa ao se inserir sinal indicativo de crase em “as comunidades indígenas e as populações de origem africana”: às comunidades e às populações de origem africana. 

43) (CESPE / UNB / DELEGADO / PB / 2009) As desigualdades associadas a raça e etnia configuram um abismo... Preservam-se a coerência do texto e o atendimento às regras gramaticais da língua portuguesa ao se inserir sinal indicativo de crase em “As desigualdades”: Às desigualdades. 

44) (CESPE / UNB / TRE GO / ANALISTA / 2009) De acordo com essa concepção, a verdade estaria inscrita na essência, sendo idêntica à realidade e acessível apenas ao pensamento, e vedada aos sentidos. Tanto o uso da crase em “à realidade” como da contração em “ao pensamento” justificam-se pelas relações de regência de “idêntica”. 

45) (CESPE / UNB / NECROTOMISTA / PB / 2009) Assinale a opção correta quanto ao emprego do sinal indicativo de crase. 
(A) Às pessoas estavam entregues àquela conhecida delinquência juvenil. 
(B) Deu-se o enfrentamento à constantes arruaças. 
(C) Eles não sabiam mais à qual recurso apelar. 
(D) Os jovens vivem as pressas e às soltas pelas ruas. 
(E) Às vezes, em grupos, saem às ruas a pichar prédios públicos e particulares. 

46) (CESPE / UNB / PROFESSOR / PB / 2009) Pode-se empregar o acento grave indicativo de crase para marcar a fusão da preposição a com os pronomes demonstrativos aquele, aquela, aquilo. Assinale a opção em que a frase apresentada não obedece a essa regra. 
(A) Entreguei o bilhete àquele homem. 
(B) Deram emprego àquela senhora. 
(C) Não pertenço àquele grupo. 
(D) O livro de que preciso está sobre àquela mesa. 
(E) Assistiram àquilo calados. 

47) (CESPE / UNB / DELEGADO SUBSTITUTO / RN / 2009) Schelling denominou brinkmanship (de brink, extremo) a estratégia de deliberadamente levar uma situação... No trecho “denominou brinkmanship (de brink, extremo) a estratégia”, o “a” deveria levar a marca gráfica de crase. 

48) (CESPE / UNB / TCE AC / ANALISTA / 2009) Por sinal, o mesmo raciocínio estende-se às relações, tanto pessoais quanto profissionais. Preservam-se a coerência da argumentação bem como a correção gramatical do texto ao retirar o sinal indicativo da crase em “às relações”, generalizando o termo. 

49) (CESPE / UNB / TCE AC / ANALISTA / 2009) Por isso, é possível associar a superfície ao superficial. O emprego do verbo “associar” permite a inserção do sinal indicativo da crase em “a superfície”, sem que se provoque erro gramatical ou incoerência textual. 

50) (CESPE / UNB / ADRAGRI /CE / 2009 ) “O líquido, obtido após a maceração das folhas e o descanso em uma solução com álcool, é indicado para muitas aflições”. A correção gramatical do texto seria mantida se, no trecho “após a maceração”, fosse empregado acento indicativo de crase, dado que a expressão nominal está antecedida da palavra “após”, a qual faculta o uso desse acento. 

51) (CESPE / UNB / FINEP / ANALISTA / 2009) As lendas urbanas são, assim, resultantes da criação contemporânea, modernamente adaptadas ao universo do século XXI e seus problemas. Preservam-se a correção gramatical do texto e a coerência entre os argumentos ao marcar a relação semântica entre “seus problemas” e “adaptadas”, inserindo à antes de “seus”, escrevendo-se (...) adaptadas ao universo do século XXI e à seus problemas. 

52) (CESPE / UNB / DETRAN DF / 2009) A exposição das gestantes à poluição, em especial nos três primeiros meses de gestação, leva à diminuição do peso dos bebês ao nascer, um dos principais determinantes da saúde infantil. O emprego de sinal indicativo de crase em “à poluição” deve-se à regência da palavra “exposição”, que exige preposição, e à presença de artigo definido feminino no singular. 

53) (CESPE / UNB / DPEES / 2009 ) Se esse Leviatã mantiver hábitos regulares, agindo, portanto, segundo formas de ação previsíveis, acabaremos por aprender a conviver com ele, adaptando-nos a suas idiossincrasias e a seus padrões reativos. As relações sintático-semânticas do verbo adaptar, no contexto em questão, permitem que o acento grave indicativo de crase seja empregado no “a” que antecede “suas idiossincrasias”, mas não no “a” que vem antes de “seus padrões”. 

54) (CESPE / UNB / IBAMA / 2009 ) Francisco Alves Mendes Filho ainda não era um mito da luta contra a devastação da Amazônia quando foi preso, em 1981, acusado de subversão e incitamento à luta de classes no Acre, em plena ditadura militar. O emprego do sinal indicativo de crase em “à luta de classes” justifica-se pela regência dos termos “subversão” e “incitamento” e pelo gênero do substantivo “classe”. 

55) (CESPE / UNB / FUB / SUPERIOR /2009) Isto leva-o à sua imperfeição. O uso do sinal indicativo de crase em “à sua” mostra que o artigo definido feminino, facultativo antes de pronomes possessivos, foi usado. 


●●●●●●● ■ ■ ■ ●●●●●●● 

GABARITO

1) C
2) E
3) E 
4) C / C / E / E / C 
5) C
6) C 
7) E 
 8)E 
 9)C 
10) A
11) C 
12) C 
13) C 
14) E 
15) C
16) C 
17) C 
18) E 
19) C 
20) C
25) C
26) C
27) E 
28) C 
29) C 
30) C 
31) E 
32) E 
33) C 
35) C 
36) C 
37) E 
38) A 
39) E 
40) E 
41) E 
42) E 
43) E 
44) E 
45) E 
46) D 
47) E 
48) E 
49) E 
50) E 
51) E 
52) C 
53) E 
54) E 
55) C

Nenhum comentário:

Postar um comentário